Colômbia amplia rotas e conexões aéreas e se prepara para a retomada

Após um ano da reabertura dos voos, país recuperou 62% dos assentos e 60% das frequências internacionais registradas antes da pandemia

Edição do DIÁRIO com agências

Hoje a Colômbia está mais conectada ao mundo. Neste ano, 12 companhias aéreas anunciaram a entrada em operação de 31 novas rotas internacionais, das quais 19 foram inauguradas até setembro, número que supera o registrado em 2019, antes da pandemia, quando 17 novas conexões aéreas entraram em operação, o que significa um aumento de 82,3%.

O país inaugurou neste ano ligações com as cidades de Punta Cana (República Dominicana); Nova York, Orlando e Newark (Estados Unidos); Cancún e Cidade do México (México); Lima (Peru); e, ainda, com Montreal (Canadá) e Santiago (Chile), embora este último esteja suspenso e pendente de reativação antes do final do ano. Por outro lado, para os próximos meses espera-se iniciar mais conexões com a Cidade do México, Santiago, Miami, Cancún, Nova York, Cidade do Panamá e Toronto.

“Cada vez mais companhias aéreas apostam no mercado colombiano. Ainda em 2021, duas companhias mexicanas chegaram pela primeira vez na América do Sul, e pelo menos mais uma dúzia estão aumentando sua capacidade em número de frequências e rotas. Já temos 22 companhias aéreas operando no país, que conectam oito cidades colombianas com 24 países, ou seja, já recuperamos 88% dos mercados aos quais o país estava conectado em 2019 ”, disse María Ximena Lombana, Ministra do Comércio, Indústria e Turismo.

Com a abertura dessas novas rotas, mais destinos colombianos estão entrando na lista de cidades com conexões internacionais. Barranquilla, Pereira, Bucaramanga e Armênia despertaram o interesse de mais companhias aéreas e agregaram novas conexões, e San Andrés e Cúcuta têm pela primeira vez novas rotas internacionais que chegarão em dezembro deste ano com Miami e Cidade do Panamá, respectivamente, graças ao voos da American Airlines e Copa Airlines.

- Advertisement -

“Desde 2020, na ProColombia, junto com o Governo Nacional e os atores da indústria aeronáutica, unimos esforços para recuperar rapidamente a conectividade internacional, eixo fundamental que permite a reativação segura do turismo em nosso país”, explica Flavia Santoro, presidente da ProColombia.

Flavia Santoro acrescentou que ter conseguido captar 31 novas rotas até 2021 se deve a um trabalho articulado com aeroportos, entidades promotoras de destinos e Aerocivil. “Estamos encarregados de manter a promoção da Colômbia como centro de conexão para as companhias aéreas com o propósito de retomar suas operações e, além disso, para que apostem em nosso mercado e assim iniciem rotas que não existiam antes”.

Hoje, são mais de 680 frequências aéreas semanais com uma disponibilidade de cerca de 116 mil lugares. Os 10 principais mercados que concentram mais de 90% das frequências para a Colômbia são os Estados Unidos, Panamá, México, Espanha, Peru, Equador, República Dominicana, Chile, Brasil e Turquia.

Por outro lado, cada vez mais companhias aéreas apostam no mercado colombiano. Em 2021, chegam a Viva Aerobus e a Volaris, ambas mexicanas que pousam pela primeira vez na América do Sul. Outros que estão aumentando sua capacidade entre o número de frequências e novas rotas são Air Canada, American Airlines, VIVA, JetSMART, Spirit e Copa.

A estes soma-se Iberia, gigante europeu que anunciou que aumentará as suas operações de sete para dez frequências semanais entre Madrid e Bogotá, recuperando 100% da sua capacidade pré-pandémica, e que retomará a rota Madrid-Cali para a temporada de dezembro de 2021 a fevereiro de 2022. Esta notícia mostra o interesse do velho continente em se abrir com mais capacidade aérea para a Colômbia após as restrições impostas devido à pandemia.

Outras que retomaram as conexões aéreas entre a Colômbia e a Europa são a Air Europa, a Turkish Airlines, a Lufthansa, a Avianca, a Air France e a KLM. Hoje o país se conecta com mais de 40 frequências aéreas ao continente com disponibilidade de mais de 12 mil lugares para Madri, Paris, Istambul, Frankfurt e Amsterdã. Considerando que antes havia o fornecimento de mais de 26.500 assentos, recuperou-se 45% da oferta nesta região do mundo.

Com o fechamento de fronteiras devido à pandemia e a suspensão global dos voos durante 2020, a ProColombia se encarregou de manter contato constante com as companhias aéreas para avaliar suas necessidades e, além disso, desenvolveu um plano de promoção robusto com foco em mercados priorizados.

Desta forma, o orçamento histórico para promoção conjunta de destinos com companhias aéreas foi duplicado. Em 2021, foram realizadas mais de 35 ações promocionais como apresentações de destinos; campanhas publicitárias online e offline; e ativações nos voos inaugurais, para citar alguns, em que foram apoiadas 19 companhias aéreas com atividades em 15 países da América e Europa. Dessa forma, busca impulsionar a demanda e gerar confiança aos passageiros.

“Para reativar o turismo, o Governo promoveu a criação de incentivos que favoreçam o serviço prestado pelas companhias aéreas e se traduzam em benefícios para o custo do viajante, como a redução do IVA nas passagens aéreas de 19% para 5% até dezembro de 2022, ou seja, 14 pontos percentuais a menos no valor final das passagens ”, acrescentou a ministra Lombana.

A Colômbia também implantou o selo Check-in Certificado, COVID-19 Bioseguro; o primeiro da América Latina e endossado pela Organização Mundial do Turismo (OMT) e pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC). Nas palavras de Flávia Santoro, a iniciativa tem permitido “gerar confiança entre viajantes e consumidores, minimizar os riscos de contágio e promover o turismo no país”.

Atualmente, já foram certificadas mais de 770 empresas e prestadores de serviços turísticos, entre os quais estão os aeroportos de Bogotá, Cali, Cartagena, Santa Marta, Bucaramanga e Cúcuta; as companhias aéreas VIVA, LATAM, Avianca, Wingo, Satena e Easyfly; e hotéis como Movich, Decameron, Selina, Estelar e GHL, entre outros.

O aeroporto de Bogotá foi reconhecido pela empresa britânica Skytrax como o primeiro da América do Sul com a melhor classificação em questões de biossegurança, obtendo cinco estrelas pelas medidas que tem tomado para combater a transmissão do vírus. Além disso, no prêmio World’s Best Airport Staff 2021 da mesma organização internacional, o El Dorado ganhou o reconhecimento de “Best Airport Staff in South America”.

Compartilhe com um amigo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Redaçãohttps://diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias para a sua viagem!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    Flávia Alessandra e Otaviano Costa vão representar Hotéis Hard Rock no Brasil

    A rede de hotéis Hard Rock, desenvolvida no Brasil pela incorporadora VCI SA, terá Flávia Alessandra e Otaviano Costa como embaixadores e membros consultivos...

    Petrópolis (RJ) realiza 21º Festival Petrópolis Gourmet

    Em formato presencial, de 3 a 19 de dezembro acontecerá a 21ª edição do festival gastronômico Petrópolis Gourmet Edição DIÁRIO com agências A previsão é a...

    Turismo da Cidade do Cabo despenca com a nova variante do coronavírus Omicron

    CIDADE DO CABO, 30 DE NOVEMBRO (Reuters) - A chegada do transatlântico Europa na Cidade do Cabo nesta terça-feira (30) deveria ser uma celebração...

    Governo paulista cria Distrito Turístico Serra Azul para ser a ‘Orlando brasileira’

    "O distrito turístico tem uma capacidade impulsionadora para investimentos privados, empregos e oportunidades em toda a região”, afirmou Doria Edição DIÁRIO com agências O Governador de...

    “O setor não suporta mais a recessão que vem enfrentando”, afirma Manoel Linhares

    Em artigo, presidente da ABIH Nacional fala sobre novas restrições e diz que dificultar as viagens internacionais parece não ser a solução Por Manoel Linhares O...

    Siderley Santos, CEO do grupo Arbaitman: “Nunca vendemos tanto o destino Brasil”

    A chegada do fim do ano combinada com os avanços da vacinação e a abertura das fronteiras de destinos internacionais têm dado novo ânimo...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing