Executivos de Companhias Aéreas falam de suas expectativas e desafios para 2021

O DIÁRIO ouviu neste amanhecer de 2021 alguns dos principais executivos que comandam as companhias aéreas que operam no Brasil. A ideia é obter um extrato – e expor aos nossos leitores – das expectativas, dos desafios (das dúvidas por que não?) que esses profissionais carregam na mente e no coração. Após um ano desastroso para a aviação nacional e mundial em função da Covid-19, as expectativas são que a confiança em viajar após a vacina retorne e a população mundial se torne imunizada.

Por Paulo Atzingen*


Gentilmente os executivos Marcelo Bento Ribeiro, diretor de Relações Institucionais da Azul, Paulo Sergio Kakinoff, presidente da GOL, Annette Taeuber – diretora de Vendas Brasil da Lufthansa, Luciano Macagno, diretor geral da Delta Air Lines para América Latina, Caribe e Sul da Flórida e Diogo Elias, diretor de Vendas e Marketing da LATAM Brasil, falaram com o DT. Outras companhias, que operavam normalmente no Brasil até 2019, não conseguiram nos atender até o prazo final desta edição, ou simplesmente, ignoraram nossa solicitação. Abaixo, os depoimentos, levemente editados:

Marcelo Bento Ribeiro, diretor de Relações Institucionais da Azul

Marcelo Bento: “não medimos esforços para ajudar o país nesse período quando anunciamos que vamos disponibilizar as aeronaves da Azul para o transporte gratuito da vacina de Covid-19”

O ano de 2020 foi sem dúvidas o mais desafiador da nossa história. O impacto sobre o segmento de aviação foi tremendo. Passamos de cerca de 900 voos diários para 70 em abril, servindo apenas 27 cidades, mas chegamos a dezembro operando 85% de nossa capacidade doméstica se comparado com o período pré pandemia e com 113 destinos domésticos atendidos. Uma recuperação gradativa e consciente, considerando todas as medidas de segurança necessárias para as nossas viagens.  

Nos reinventamos para atender os Clientes com toda a excelência da Azul, implementamos protocolos que tornaram nossas rotas ainda mais seguras para todos os Clientes e Tripulantes e não medimos esforços para ajudar o país nesse período quando anunciamos que vamos disponibilizar as aeronaves da Azul para o transporte gratuito da vacina de Covid-19. Tem sido um trabalho diário e cuidadoso, mas que, sem dúvida, nos traz um orgulho imenso das conquistas apesar do cenário adverso.

Para 2021, nossa palavra de ordem continua sendo retomada e estamos mostrando aos nossos Clientes como é seguro voar.

Para 2021, nossa palavra de ordem continua sendo retomada e estamos mostrando aos nossos Clientes como é seguro voar. Ainda são grandes desafios de recuperação da receita e da absorção das perdas ocorridas, mas queremos voltar a operar com 100% da nossa capacidade em breve, colocando em prática o que fazemos de melhor: conectar o Brasil, as pessoas, os negócios.. Esperamos que com a chegada da vacina e a imunização em massa, consigamos colocar mais voos e agilizar nosso cronograma de chegar à marca histórica de 200 cidades servidas no país. Isso será possível graças à flexibilidade única da nossa frota que, com a chegada da Azul Conecta e sua frota de 17 aeronaves modelo Cessna Grand Caravan, são ideais para a operação em aeroportos menores.


Paulo Sergio Kakinoff, presidente da GOL

Paulo: “A GOL, que tem como valor número 1 a Segurança, não parou de priorizar e investir em seu compromisso com a Saúde dos que escolhem estar conosco” (Crédito: arquivo GOL)

Aqui na GOL, nós estamos otimistas com o ano que começa, quando completamos 20 anos de existência com muito orgulho do que fizemos e do que ainda queremos fazer para o setor aéreo no Brasil.

Acreditamos que as condições continuarão a melhorar, mesmo com os desafios que ainda perduram por conta da pandemia. No segundo semestre de 2020 registramos um aumento consistente na busca por passagens aéreas GOL para a nossa temporada de verão e esse crescimento deve acelerar continuamente em 2021 a medida que a vacinação for avançando, promovendo principalmente a volta das viagens corporativas.

Os nossos Clientes estão cada dia mais confiantes em voar e a GOL, que tem como valor número 1 a Segurança, não parou de priorizar e investir em seu compromisso com a Saúde dos que escolhem estar conosco.  Entramos em 2021 com todos as nossas aeronaves e procedimentos de check-in, embarque e desembarque certificados pelo selo Einstein de qualidade em relação a covid-19. Também continuamos oferecendo passagens gratuitas aos profissionais de saúde a serviço do combate a pandemia e estamos totalmente à disposição dos governos para transportar as vacinas gratuitamente.

Outra evidência relevante de que 2021 será um ano de retomada para a Companhia é o retorno do Boeing 737 MAX à operação, que aconteceu em dezembro de 2020. O MAX é uma das aeronaves mais eficientes já produzidas e o que colabora e atesta nosso alinhamento com práticas globais de sustentabilidade por reduzir em aproximadamente 15% o consumo de combustível, e aumentar a produtividade em 24% com suas modernas tecnologias de motores, asas e superfícies de comando.

Neste mês de janeiro, temos 63 bases domésticas operadas pelo GOL, o que equivale a 100% dos destinos nacionais antes da pandemia. Estamos operando cerca de 520 voos por dia.

Neste mês de janeiro, temos 63 bases domésticas operadas pelo GOL, o que equivale a 100% dos destinos nacionais antes da pandemia (a Companha é a única aérea doméstica que voltou a 100% dos destinos nacionais operados antes da pandemia). Estamos operando cerca de 520 voos por dia.

Seguimos com o desafio de adequar nossa malha de forma quase simultânea às variações de mercado, enquanto mantemos a disciplina para garantir o equilíbrio entre oferta e demanda. Estamos atuando sempre em todas as frentes, incluindo venda de bilhetes, atendimento ao Cliente, embarque, a bordo e desembarque, para que nossos viajantes estejam confortáveis e tenham sempre a melhor experiência, sempre em linha com o propósito da GOL, que é ser a “Primeira para Todos”.


Annette Taeuber, diretora de Vendas Brasil da Lufthansa

Annette: “Para o Brasil especificamente, a boa notícia foi que em nenhum momento deixamos de voar” (Crédito: Lufthansa)

Preciso voltar um pouco para o ano de 2020…depois de um ano tão difícil para todo setor, o Lufthansa Group se adaptou e reagiu rapidamente aos diferentes cenários.

Para o Brasil especificamente, a boa notícia foi que em nenhum momento deixamos de voar, repatriamos mais 100.000 passageiros, fomos pioneiros na Europa em oferecer testes PCR e mais recentemente também oferecendo os Testes Antígeno e PCR na área de transito. No Brasil também fechamos acordos para testagem PCR com Hospital Alemão Oswaldo Cruz e CR Diagnostics no Aeroporto de Guarulhos. E este trabalho terá continuidade.

A grande notícia para 2021 e que nos dá esperança é, sem dúvida, a vacina. Logicamente estamos muito otimistas, mas sabemos também que levará tempo até que a população mundial esteja imunizada.

Acreditamos que 2021 será ainda um ano desafiador, para o qual continuamos a nos preparar. Em esforço conjunto com parceiros já estamos em teste para oferecer “COVID-free flights”, no qual a testagem é feita antes e depois do voo

Neste sentido, acreditamos que 2021 será ainda um ano desafiador, para o qual continuamos a nos preparar. Em esforço conjunto com parceiros já estamos em teste para oferecer “COVID-free flights”, no qual a testagem é feita antes e depois do voo. Já fizemos voos-teste domésticos e internacionais e continuaremos o projeto, já que acreditamos que esta seja a melhor maneira de retomar viagens a curto prazo.

Os viajantes estão mais conscientes sobre os hábitos higiênicos e procuram informações e soluções sobre as medidas que as companhias aéreas estão tomando, tanto para mantê-los seguros, quanto que facilitem a viagem em relação aos requerimentos de entrada ou trânsito nos países. E estamos preparados para atender nossos clientes em todas suas necessidades também em 2021.


Luciano Macagno, diretor geral da Delta Air Lines para América Latina, Caribe e Sul da Flórida

Luciano: “Criamos durante a pandemia o Delta CareStandard, programa que oferece uma experiência protegida e saudável de voo (Crédito: Delta)

Não há dúvida de que mudanças de comportamento ocorrerão e, a longo prazo, levará tempo para descobrirmos o que isso significa. Mas, na realidade, é do espírito humano envolver-se com outros seres humanos. As pessoas continuarão querendo explorar o mundo e se conectar com os outros. Por isso acreditamos que as viagens corporativas vão voltar. As pessoas precisam estar frente a frente para fazer negócios e, quando for seguro fazer isso novamente, elas vão querer sair de casa e viver essa experiência – e isso também se estenderá às viagens de lazer e às visitas aos parentes.

Assim, estamos tomando todas as medidas adequadas para tornar as viagens o mais seguro possível para quando os passageiros estiverem prontos para voltar a voar, incluindo as mais de cem iniciativas que compõem o Delta CareStandard, programa que a companhia criou durante a pandemia para oferecer uma experiência protegida e saudável de voo, desde a chegada ao aeroporto até a retirada da bagagem no destino final.

Nesse sentido, uma das ações mais recentes são os voos testados para COVID-19 entre Atlanta e Amsterdã e de Atlanta para Roma. Iniciadas em dezembro de 2020, essas frequências eximem os passageiros com necessidades essenciais de viagem da quarentena obrigatória ao desembarcarem na Holanda e na Itália. Para isso, os viajantes devem apresentar resultado negativo para o novo coronavírus após passarem por protocolos pré-voo. Tais voos são nossa contribuição para ajudar a criar um plano de corredores de transporte que permitirão que as viagens aéreas sejam retomadas com segurança.

Sobre 2021, estamos acelerando estratégias para otimizar a empresa, simplificar a frota e reduzir a base de custos fixos, o que fará da Delta uma companhia mais moderna, ágil e pronta para liderar a recuperação do setor aéreo

Sobre os desafios de 2021, vamos falar pela Delta. Estamos acelerando estratégias para otimizar a empresa, simplificar a frota e reduzir a base de custos fixos, o que fará da Delta uma companhia mais moderna, ágil e pronta para liderar a recuperação do setor aéreo. O uso da tecnologia aliada à experiência do cliente em todo o processo de voo também continuará a ter papel de destaque, pois sabemos que, mais do que nunca, as inovações tecnológicas, como as que minimizam ou até evitam o contato com superfícies de contato, são o maior aliado das viagens, tornando-as mais seguras e confortáveis.

Com essas medidas em curso, somadas à retomada gradativa dos voos internacionais conforme ocorrerem a suspensão das restrições governamentais de viagem, a disponibilização de vacinas e o retorno gradual da demanda, a Delta espera voltar a ter um fluxo de caixa positivo já no segundo trimestre de 2021, permitindo que nossa sólida posição de liquidez comece a pagar os débitos adquiridos em 2020. Estamos confiantes em nossa resiliência e na importância contínua das viagens como fator essencial para conectar as pessoas.


Diogo Elias, diretor de Vendas e Marketing da LATAM Brasil

Diego: “

A pandemia de Covid-19 representa a pior crise da história da aviação mundial. Entre abril e maio de 2020, no pior momento enfrentado pelo setor, cerca de dois terços da frota de aeronaves em todo o mundo ficaram paradas. Na LATAM, voamos menos de 5% dos voos nesse pico da pandemia.

De fato, o setor de aviação foi um dos primeiros a sentir os impactos e levará ao menos três anos para voltar aos níveis completos de 2019, sobretudo nos voos internacionais. Em dezembro já temos 58% da capacidade retomada no Brasil, com aumento gradual dos viajantes a lazer. No entanto, nossa operação para o exterior ainda está abaixo dos 20% de nossa capacidade, em função das incertezas e restrições de diversos países.

Iniciamos 2021 com esses desafios de retomar as viagens internacionais, considerando que a LATAM é a empresa mais antiga e a que mais opera viagens ao exterior. Neste contexto, é importante lembrar que possuímos uma parceria estratégica com a Delta, na qual estamos em processo de aprovação do CADE para um joint business agreement entre as empresas. A firmação deste acordo será amplamente positivo para conexão entre América do Sul e América do Norte.

Nós possuímos hoje a maior conexão no Brasil para conectar nossos clientes no País e no mundo. Portanto, tanto para nossos clientes a lazer, como os passageiros corporativos, entendemos que oferecemos a melhor solução do mercado.

Na LATAM, temos a certeza de que fizemos e seguimos fazendo todos os ajustes necessários para sairmos  desta crise global do coronavírus como um grupo de companhias aéreas mais forte, mais ágil e mais competitivo.

Além de todas as medidas sanitárias e flexibilidades comerciais que adotamos desde o início da pandemia, entregaremos em 2021 aos nossos clientes uma experiência de viagem ainda mais digital em nossas plataformas

Além de todas as medidas sanitárias e flexibilidades comerciais que adotamos desde o início da pandemia, entregaremos em 2021 aos nossos clientes uma experiência de viagem ainda mais digital em nossas plataformas, para tornar a sua viagem realmente mais rápida e eficiente. Portanto, a nossa mensagem final para todos os clientes é: se precisar viajar, conte com a LATAM, estamos totalmente prontos para recebê-los com segurança e agilidade em nossos voos, e também para garantir que você tenha toda a tranquilidade se precisar mudar os seus planos de viagem.

 


*Paulo Atzingen, é jornalista, editor e fundador do DIÁRIO DO TURISMO

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


    Mais lidas

    Site do Editor

    Mais recentes

    Um Enoturismo repensado para um Vale dos Vinhedos

    O Enoturismo é um segmento da atividade turística que se baseia na viagem motivada pela apreciação de vinhos, seus sabores e aromas, mas também das tradições e a cultura das...

    CVC Corp anuncia saida de Claiton Armelin e chegada de novos diretores de produto

    A CVC Corp acaba de anunciar que a partir de 1º de fevereiro, a equipe de Sourcing Nacional passa a ser liderada pelos diretores...

    Secretaria de Turismo do Rio lança programa de financiamento para artesãos fluminenses

    A Secretaria de Estado de Turismo (Setur-RJ) e a Agência Estadual de Fomento (AgeRio) lançaram, nesta terça-feira (26), o ArtCred RJ - programa inédito...

    Passaporte italiano: o que muda com a saída do Reino Unido da União Europeia?

    Segundo o advogo italiano Domenico Morra, especialista em dupla cidadania, serão diversas mudanças para quem deseja viajar a turismo, trabalhar ou estudar na comunidade...

    Sheraton São Paulo realiza exame RT-PCR para COVID-19

    O Sheraton São Paulo WTC Hotel acaba de anunciar que firmou um acordo com a empresa Health Control Assistant para a realização dos exames...

    CVC Corp abre 60 vagas para público externo e interno

    A CVC Corp acaba de anunciar 60 vagas de trabalho nas áreas de Tecnologia como, analistas de qualidade de TI, desenvolvedores de sistemas e...

    Relacionadas

    Open chat