GOL quer ligar destinos, mas deixa passageiros sem rumo

A companhia aérea GOL tem divulgado insistentemente a expansão de sua malha aérea, inclusive internacional, no entanto não consegue atender os voos que já lhes pertence.

por Patrícia de Campos*


Há dez dias, viajei com a companhia de São Paulo para São Luís do Maranhão, no voo com saída marcada para 23h45m e chegada prevista para pouso as 03h00. Ficamos duas horas e meia em terra, dentro da aeronave, sem nenhuma explicação pelo atraso. O pessoal de “terra” dentro do avião, realizou uma série de trocas de assentos entre os passageiros, caracterizando overbooking. Chegamos na capital maranhense às 05h30m.

Para meu retorno para São Paulo, originalmente marcado para dia 22 de dezembro às 04h00, solicitei a mudança para uma data anterior (21 de dezembro), recebendo a informação para que eu estivesse no aeroporto duas horas antes do embarque. Não embarquei, não tinha lugar. Acabei buscando um hotel próximo do aeroporto para que pudesse estar às 02h00 para o embarque em meu voo original, para o qual já havia feito então o check-in.

Cheguei no horário previsto. Passei pelo raio-x e eu, mais uns 80 passageiros aguardamos na sala do portão 7 para o embarque. Quinze minutos antes de abrir para os passageiros entrarem na aeronave (repetindo…15 minutos antes), uma voz surge do nada informando que o voo só sairia às 18h30, retificaram, 17h30, retificaram novamente, 15h30, sem qualquer justificativa, solicitando que voltássemos ao balcão de check-in.

As mães se viraram como puderam para acomodar seus filhos (Crédito: Patrícia de Campos)

“Pode acontecer”

Uma enorme fila se estendeu para o atendimento, com mães sonolentas pelo horário com crianças no colo, e até um cachorrinho que resolveu dormir no cordão humano que se fez.
Com quatro balcões liberados para atender a todos, inclusive outros voos, com atendentes trabalhando em “operação tartaruga”, um estudante que tinha como destino Manaus, não conseguiu fazer o despacho das malas a tempo, perdendo o voo (e o dinheiro da passagem).

Durante quase duas horas ficamos esperando que nos atendessem. Conversei com Leraina Barbosa, coordenadora da GOL em terra, que informou inicialmente que a aeronave teve uma avaria e que a peça de substituição estaria vindo de Brasília. Indagada sobre a substituição por outro avião da companhia, disse não ter autorização para responder, apenas afirmando que o voo não foi cancelado, mas sim estava atrasado.

Após metade dos passageiros terem saído do local de atendimento, Leraina avisou que deveríamos nos apresentar no aeroporto às 13h, porque “pode acontecer” do voo sair mais cedo, como também “pode sair mais tarde”.

Distribuíram como alimentação, um kit com suco quente, um bombom, uma pequena bolacha e um copo de água, também quente (estou falando de temperatura ambiente que está variando pela manhã em 28º)

Danos Morais

Solicitado conforme a lei, que garante aos passageiros hotel, alimentação e transporte para voos com mais de 4 horas de atraso, nos foi dito que a GOL não tinha parceria com nenhum hotel, restaurante ou meio de transporte, que o custo caberia a nós com solicitação de reembolso posterior. Distribuíram como alimentação, um kit com suco quente, um bombom, uma pequena bolacha e um copo de água, também quente (estou falando de temperatura ambiente que está variando pela manhã em 28º).

Um advogado que deverá embarcar nesse voo, recolheu assinaturas para entrar contra a companhia aérea por danos morais, conforme ampara a Lei.

De acordo com a ANAC, a partir de 2 horas de atraso, cabe a companhia aérea fornecer alimentação de acordo com o horário (nesse caso caberia o café da manhã – que nos entregaram – e o almoço – que se recusam a não ser na forma de reembolso futuro.

Caberia ainda o traslado dos moradores locais, o que também não foi contemplado; conforme Resolução nº 400 da ANAC, Seção V.

Acabei conseguindo embarcar em um voo da Latam, às 16h30 do dia 22. O voo “atrasado” da GOL, previsto para as 15h, até a hora do meu embarque continuava sem previsão de decolagem.

Essa é a GOL, querendo ligar destinos, mas deixando os passageiros sem rumo.

O voo “atrasado” da GOL, previsto para as 15h, até a hora do meu embarque continuava sem previsão de decolagem

Nota da edição: Até a publicação desta nota, a GOL não havia se pronunciado sobre o caso.

1 COMENTÁRIO

  1. GOL esta intragavel. Pax estão ficando a deriva mesmo. Pelo aplicativo nao se consegue marcar assento nem antecipar voo. Pelo site ninguém entende nada pois e’ muito confuso. E pensar que a GOL ja foi a empresa de tecnologia de ponta, Hoje se arrasta e com ela seus passageiros para desfiladeiro. Recentemente, retornado de POA para CGH passei o martírio de 2 horas a bordo somente para esperar 15 passageiros. Incrível.

Comentários estão fechados.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial