Projeto Turismo Pedagógico e ‘Mineral’ no Sul do Pará pronto para ser executado

Integrar os atrativos industriais, minerais e turísticos de cidades do Sul do Pará por meio de um Programa de Turismo Pedagógico Universitário. Este é um dos objetivos do Programa Turismo Pedagógico-Universitário na Região de Carajás, no sul do Pará, desenvolvido pelo técnico Alan Batista Veiga, em parceria com a Secretaria Municipal de Turismo de Marabá.

Por Paulo Atzingen (de Marabá)*


“Queremos fomentar a vocação turística da Região, desenvolver o comércio regional e gerar maior renda e capacitação”, diz Alan, em entrevista ao DIÁRIO.

Alan esclarece que representa os agentes de viagens no Conselho de Turismo de Marabá – ComTur.  “Fui convidado pelo Secretário de Turismo de Marabá, Ricardo Pugliesi para desenvolver esse roteiro que é uma especialidade que trouxe de minha experiência em São Paulo, quando trabalhei com turismo pedagógico no Hopi Hari”, recorda.

Segundo Alan, o projeto elaborado em parceria com o Comtur e a Secretaria Municipal de Ciência, Indústria, Mineração e Turismo de Marabá desenvolve um roteiro denominado Roteiro Pedagógico Industrial, uma vez que a região de Carajás, na qual Marabá se insere, possui  grandes atrativos minerais, industriais e comerciais, como o próprio Programa Grande Carajás – administrado pela Companhia Vale do Rio Doce.

Plantas Industriais

- Advertisement -

Alan, que além de conselheiro é diretor da AV Viagens, uma agência de viagem de Marabá, usa o termo técnico Plantas Industriais para designar os atrativos da região. “As Plantas Industriais – nós temos hoje em Parauapebas, a N4 e a N5 – modelos de extração de minério de ferro que são menos rudimentares que os de Minas Gerais. Nessas daqui se utiliza menos água e se constrói, por consequência, menos barragens (de rejeitos). Ao compararmos com o projeto mais novo, o S11D – em Canaã dos Carajás, os impactos ambientais são bem menores”, afirma o técnico.

“A S11D possui um maior teor de minério de ferro e seu processo de extração é o mais moderno do mundo, uma vez não se utiliza mais caminhões fora de estreada; tudo é feito com correias transportadoras e, portanto, não emite tantos poluentes”, enumera.

Alan destaca também as minas N4  e a N5 em Carajás por suas características gigantescas: “Trata-se da maior mina a céu aberto de ferro do mundo. Além do Minério de Ferro nós temos as plantas industriais de extração de cobre, o Salobo. Hoje estamos indo para o terceiro projeto do Salobo, assim como a mina do Sossego, em Canaã dos Carajás”, explica Veiga.

Entenda o Roteiro e o projeto:

Turistas estudantes universitários

Veiga lembra que antes da pandemia, até 2019, existia na Vale um projeto de visitação à Carajás com caráter apenas turístico. A intenção do projeto é levar para a empresa de mineração um projeto mais robusto em termos de informação, com um conteúdo mais técnico e pedagógico, e assim contribuir com formação e o direcionamento profissional do estudante. “Estamos levando a ideia para a Vale para ver se ela abraça o projeto e gerando todos esses benefícios para o município, tanto para o visitante quanto para a nossa região turística de Carajás”, afirma Alan.

“De início o nosso foco são os estudantes de engenharia, mas podemos expandir isso – dependendo da disponibilidade das empresas para nos receber – para outras disciplinas como matemática, história, biologia química, física – todas elas podem ser exploradas nessas plantas industriais”, detalha Alan Veiga.

 

Projeto Pedagógico Ferroviário

O Projeto Pedagógico Industrial contempla também visitas a outros atrativos ao longo da ferrovia Carajás – que possui 892 quilômetros e vai até São Luís, no Maranhão. “Uma visita à ponte rodoferroviária – cartão postal de Marabá e um ícone de engenharia em sistema de mão francesa é um dos atrativos em Marabá. Essa ponte, com duas faixas de rodovias uma de cada lado, e a ferrovia no meio possui 2.365 metros”, quantifica.

Além da Ferrovia, outros atrativos, como o frigorífico da JBS, que contempla a engenharia de alimentos, engenharia química, a Raízen, uma distribuidora de combustível, com terminal bimodal e a visita à Usina Hidrelétrica de Tucuruí.

A Ponte Rodoferroviária, em Marabá, sobre o Rio Tocantins (Crédito: Paulo Atzingen)

O projeto em sua totalidade está em fase de finalização, e ao ser aprovado pela Vale beneficiará toda a cadeia produtiva do turismo do sul e do sudeste paraense.


**Paulo Atzingen é jornalista e viajou com seguro Global Travei Assistance

 

Compartilhe com um amigo:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
PAULO ATZINGEN é jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará. Produziu reportagens na Amazônia sobre sustentabilidade, conflitos agrários e étnicos. Lançou em 1998 sua primeira revista, a PAYSAGE – dirigindo-a e publicando-a por três anos. Em Belém, foi repórter do jornal O Liberal, O Paraense e articulista do jornal A Província do Pará e Diário do Pará. É premiado contista, com três livros de ficção em prosa publicados via editais. Trabalhou como redator no jornal de turismo Brasilturis e fundou em 2005 o DIÁRIO DO TURISMO, o primeiro jornal On-line Diário de Turismo do Brasil. Atualmente desenvolve projetos de conteúdo editoriais e digitais para empresas privadas de hotelaria, aviação, companhias marítimas, destinos turísticos e biografias.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias para a sua viagem!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    Omicron representa risco global muito alto, mundo deve se preparar, alerta OMS

    A variante do coronavírus Omicron com fortes características mutantes, provavelmente se espalhará internacionalmente e representa um risco muito alto de surtos de infecção que...

    Marcela Cuesta, retorna ao Inprotur (Argentina) e fala ao DIÁRIO

    A conexão que o DIÁRIO tem com Marcela Cuesta remonta os primeiros anos de 2000, quando a profissional era Delegada da Argentina para a...

    Portugal volta ao estado de emergência e anuncia medidas para o final do ano

    O governo de Portugal anunciou na última quinta-feira (26) um plano de medidas restritivas para as festas de fim de ano que inclui uma...

    Ciclistas e turistas se reúnem em Minas Gerais para a Ouro Biker

    A maior ultramaratona do Brasil ocorre nas montanhas e vales na cidade de Ouro Fino. Evento traz ainda gastronomia, cultura e ações de responsabilidade...

    JetSMART retoma voos para Foz do Iguaçu

    A JetSMART Chile retomará suas operações em Foz do Iguaçu em dezembro Edição DIÁRIO com agências Os voos serão realizados nos Airbus A320-200 e Airbus A320neo,...

    Turismo nacional com crescimento de 16% até o fim do ano

    A estimativa de faturamento é de R$ 130 bilhões, aponta FecomércioSP Edição DIÁRIO com agências O turismo brasileiro deve terminar o ano com crescimento de 16%...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing