Exclusivo! Repaginada, hotelaria inicia reabertura e põe à prova os novos protocolos

A capacitação dos colaboradores irá garantir agora consolidação das novas medidas e o sucesso da retomada, afirma o especialista em biossegurança Marcos Barreto

Por REDAÇÃO (Zaqueu Rodrigues)

———————————–

Antes da pandemia do novo coronavírus, a hotelaria mundial vivenciava uma tendência de expansão dos espaços de sociabilização. O principal símbolo dessa renovação era o lobby, que perdeu a utilidade apenas como um espaço de passagem para ganhar mais protagonismo e se tornar um ambiente de permanência, promovendo assim a interação entre os hóspedes e estimulando novos consumos.

Hoje, pouco mais de três meses desde o início da pandemia no Brasil, o cenário hoteleiro está reconfigurado. Agora, ao entrar nos hotéis que começam a retomar as atividades após semanas de portas fechadas, os hóspedes deparam-se com espaços preparados para evitar a aproximação – num caminho contrário ao da tendência de sociabilização pré-pandemia.
As operações comuns na rotina do hotel, como check-in e check-out, são feitas em totens ou pelo celular. Nos restaurantes, o modelo Buffet foi, em sua maioria, interrompido por tempo indeterminado. Nos apartamentos, pequenos mobiliários, objetos decorativos e materiais de manuseio como revistas e jornais foram retirados. A estética está limpa e os espaços estão mais amplos e minimalistas.

Hoje, pouco mais de três meses desde o início da pandemia no Brasil, o cenário hoteleiro está reconfigurado (Crédito: arquivo DT)

Consagração

Junto a essas mudanças que ressignificaram os espaços está uma série de protocolos de limpeza e higienização elaborados para evitar a contaminação de colaboradores e hóspedes. As novas medidas de segurança incluem o uso de equipamentos de proteção individual, como luvas e máscaras, a disponibilização de álcool em gel, e ainda, em muitos casos, protocolos sofisticados de hospitais, como o uso de pulverizador eletroestático para desinfetar os ambientes.

Esses são apenas alguns dos protocolos que os hóspedes irão encontrar nos hotéis neste período de retomada das atividades e enquanto não há uma cura para o vírus. A consagração dessas medidas requer uma gestão de pessoas muito alinhada, aponta Marcos Barreto, diretor da Ambientec, consultoria especialista em biossegurança que está conduzindo a renovação de protocolos em empresas que se preparam para o momento de retomada das operações.

Barreto explica que, após mapear as necessidades de cada ambiente e desenhar as medidas de segurança a serem adotadas, agora é o momento em que os novos protocolos serão colocados à prova na prática. “Agora é o momento de consolidação dos novos protocolos, e quem fará isso acontecer de fato serão os colaboradores, que precisam trabalhar em sintonia para colocar em prática todas medidas necessárias para assegurar a proteção tanto de colaboradores como de clientes. As empresas precisam mostrar aos clientes que estão recebendo-os com segurança”.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio (FOTO: Diário do Turismo)

Destino Seguro

Para comunicar aos viajantes que os destinos e hotéis estão preparados para recebê-los, vieram à tona nas últimas semanas uma série de cartilhas com medidas de segurança. A principal delas é a Turismo Responsável – Limpo e Seguro, lançada em formato de campanha pelo Ministério do Turismo no dia 4 de junho. Trata-se de uma série de protocolos criados junto ao trade e recomendados a 15 segmentos do setor de turismo em todo o país, entre eles bares, restaurantes, parques temáticos, organizadoras de eventos, agências de turismo e meios de hospedagem.

Durante a apresentação dos protocolos, realizada numa live com a participação de representantes dos setores de turismo e hotelaria, o ministro do turismo Marcelo Álvaro Antônio afirmou que a adoção dessas novas medidas é um passo muito importante para a retomada. “Os turistas estão mais interessados e preocupados com a adoção de medidas sanitárias e de higiene. A campanha vai ajudar o país a se posicionar como um destino seguro nos cenários doméstico e internacional”, disse o ministro. Os protocolos recomendados pelo Ministério do Turismo foram validados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa.

Exemplos práticos

O fortalecimento da segurança para cumprir com as exigências sanitárias governamentais ocorrem em todos os segmentos de lazer. O distanciamento social, o uso de equipamentos de proteção individual, entre outras medidas, são algumas das novidades que já fazem parte da nova rotina do Clube Curitibano, que atualizou todos os seus protocolos para a reabertura. “Essas ações já estão sendo vistas como a ‘nova forma de interação’ pós-pandemia. No dia 3 de junho, o Clube reabriu quatro das cinco unidades com restrições baseadas no protocolo de biossegurança desenvolvido pela Ambientec, feito a partir das recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde)”, diz a diretora do Clube.
Ainda de acordo com a diretoria do tradicional Clube, é essencial a orientação de um especialista para estabelecer as diretrizes mais seguras para receber pessoas novamente. “Todos os departamentos receberam um diagnóstico de biossegurança. Confiamos na Ambientec e estamos repassando todas as informações relacionadas aos departamentos, principalmente àqueles que têm um contato mais direto com o público. Todos os departamentos receberam orientações específicas de biossegurança e os gestores estão sendo capacitados”, diz.

O Clube Curitibano reabriu quatro das cinco unidades com restrições baseadas no protocolo de biossegurança desenvolvido pela Ambientec,

Mesma língua

No momento em que o Brasil é o segundo país no mundo com o maior número de mortes por Covid-19 (mais de 44 mil) e os governos estaduais e federal divergem na condução da crise sanitária, Marcos Barreto ressalta que é preciso ter cuidado redobrado e consciência. “A nossa postura é de usar o que existe na ciência em biossegurança para tomar as melhores medidas para garantir a segurança dos trabalhadores, público e clientes. A consagração dos novos protocolos de segurança virá com o cuidado cotidiano de todos e qualificação. O treinamento é essencial para que todos possam falar a mesma língua”, defende Barreto, que vislumbra a valorização da biossegurança nos setores de turismo e hotelaria.


Serviço:

Fundada em 1991 em Joinville – SC, a Ambientec é pioneira na busca por resultados econômicos com foco nas pessoas. Desde o início de suas atividades, ofereceu serviços de controle de insalubridade para pequenas e médias empresas, rapidamente se tornando referência no segmento.

Com o tempo, a Ambientec passou a atuar também em Curitiba – PR e se tornou uma das primeiras empresas a oferecer soluções completas em Engenharia de Segurança do Trabalho, Higiene Ocupacional, Meio Ambiente, Ergonomia e Programa Sustentável.

Hoje, a Ambientec é uma das melhores franquias do Brasil, conquistando o Selo de Excelência em Franchising da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Nossa cadeia de valor gera resultados para clientes, parceiros e fornecedores, e já conta com unidades próprias e franqueadas atuando em todo o Brasil.

Avatar
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Organizações pedem liberação de R$ 2 bi de fundos socioambientais

Carta aberta ao BNDES lançada nesta terça-feira (4) exige medidas concretas para evitar financiamento a desmatadores e a revisão da política socioambiental do Banco EDIÇÃO...

Embraer anuncia o Phenom 300MED para transporte aeromédico

A Embraer anunciou nesta terça-feira (4) o Phenom 300MED, solução de transporte aeromédico (MEDEVAC) exclusiva para aeronaves da série Phenom 300, disponível também para...

Château Hotel Grand Barrail, da França, divulga as novidades do verão

Entre elas estão um novo bar de vinhos, piqueniques gourmet e massagem com um mestre de Shiatsu EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências Situado em Saint-Émilion, pequeno...

Entrevista com o professor Mário Carlos Beni: “O mundo hoje é um barco absolutamente desgovernado”

Mario Carlos Beni por sua permanente reinvenção, atualização e excepcional lucidez dispensaria apresentações*. Nesta entrevista, concedida ao editor do DIÁRIO, jornalista Paulo Atzingen, Mario...

O Ensino Superior do Turismo e a pandemia

por Bayard Do Coutto Boiteux*     Desde o ano passado assistimos a um desmoronamento  das faculdades de turismo no Brasil. Com pouca demanda, foram fechando ou...

Cientistas em carta aberta pedem o fim do turismo com golfinhos e baleias

Com a iminente reabertura de diversas atrações turísticas após meses de bloqueio por conta da pandemia da Covid-19, preocupa a exploração de milhares de...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias

Open chat