Delta anuncia lucro bruto de US$ 2,4 bilhões

(Edição do DT com agências)

A Delta Airlines informou  um lucro bruto de US$ 2,4 bilhões e lucro bruto ajustado de US$ 1,7 bilhão entre um declínio nas receitas unitárias – a quantidade de dinheiro obtido por cada milha por assento percorrida – e início do aumento dos preços de combustível.

O lucro da companhia foi alcançado apesar de ter reportado um declínio de 4,9% em sua receita unitária neste trimestre, em comparação ao mesmo período do ano anterior. A empresa pretende retornar para um crescimento na receita unitária até o fim de 2016, conforme os preços de combustível aumentam.

“A grande economia, em comparação ao ano anterior, por conta de preços mais baixos de combustível estará para trás até o fim deste ano”, disse Ed Bastian, CEO da Delta. “É importante que nossos objetivos financeiros de longo prazo sejam atingidos para que as receitas unitárias voltem para uma trajetória positiva”.

Com o câmbio sob uma grande pressão por conta da queda drástica da libra esterlina e a incerteza econômica após a decisão do Reino Unido sair da União Europeia, a Delta decidiu reduzir seis pontos da capacidade entre os Estados Unidos e o Reino Unido durante o inverno no hemisfério norte. Estas ações reduzirão a capacidade do sistema em aproximadamente um ponto no quarto trimestre de 2016 e a Delta espera aumentar sua capacidade do sistema em 1% durante este período, em comparação ao mesmo período do ano anterior.

“Nós continuaremos a nos mover de maneira rápida e agressiva com todos os nossos recursos comerciais, incluindo uma redução adicional de um ponto em nossos níveis de capacidade do quarto trimestre, para assegurar que o impulso que necessitamos para atingir este objetivo seja criado”, disse Glen Hauenstein, presidente da Delta.

A Delta gerou US$ 3,2 bilhões em fluxo de caixa operacional em uma base GAPP, US$ 2,6 bilhões em fluxo de caixa operacional ajustado e US$ 1,6 bilhão de fluxo de caixa livre durante o trimestre, permitindo os seguintes investimentos:

  • US$ 1 bilhão retornou à operação, incluindo US$ 800 milhões em investimentos de frota.
  • US$ 135 milhões em contribuições de planos de pensões, completando o US$ 1,3 bilhão que estava planejado para contribuições em pensões neste ano.
  • Retornou US$ 1,1 bilhão a seus acionistas, composto de US$ 103 milhões de dividendos e US$ 1 bilhão em recompras de ações.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

O fim da crise e o novo normal. Mas nem tão novo assim. (LEIA ou OUÇA!)

por Otávio Novo* No turismo , ou em qualquer atividade, a gestão de riscos e crises se apresenta como uma organização ampla e contínua, com...

Rede Blue Tree oficializa sua cooperação com profissionais da Saúde

A rede Blue Tree Hotels oficializou nesta quinta-feira (9) sua participação na guerra contra o coronavírus e abre seus hotéis no Brasil para receber...

Costa Cruzeiros amplia a pausa voluntária de cruzeiros até 30 de maio

A Costa Cruzeiros amplia a pausa voluntária de seus cruzeiros até o dia 30 de maio. Devido à prolongada situação de emergência ligada à...

Novotel Itu apoia órgão de Saúde e assistenciais do município de Itu (SP)

Na manhã da última quarta-feira (8) o Novotel Itu Golf & Resort localizado em Itu, realizou um café da manhã especial para profissionais de...

15 filmes relacionados ao tempo para ver na quarentena

Diante da pandemia do novo coronavírus, o isolamento social já é realidade de muitos países, inclusive do Brasil. Para lidar com esta situação, é...

Palavra da Presidente do GCVB: Pleitos da hotelaria em defesa do setor de turismo em Guarujá

Em razão do novo coronavírus (Covid-19), por determinação do Governo do Estado de São Paulo, o período de quarentena foi prorrogado até o próximo...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias