Governo quer economizar R$ 77,5 milhões em dois anos com compra direta de passagens aéreas

O governo espera economizar R$ 77,5 milhões em dois anos com a compra direta de passagens aéreas para viagens domésticas de servidores públicos a trabalho. O primeiro edital de credenciamento de companhias aéreas para esse serviço foi lançado hoje, informou o Ministério da Economia.

A compra de passagens diretamente da companhia aérea, sem a intermediação de agências de turismo, deve simplificar processos e facilitar a fiscalização. A empresa credenciada emitirá as passagens e o governo fará um único pagamento ao final do mês.

De acordo com o Ministério da Economia, o credenciamento permitirá que companhias aéreas interessadas ofertem um desconto mínimo de 15% sobre todas as tarifas e classes vigentes à época da emissão do bilhete e válido para todas as rotas regulares domésticas operadas pela companhia aérea. (Valor Econômico)

 

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial