Mercado de trabalho da Alemanha precisa receber 260 mil estrangeiros por ano

A Alemanha  terá que receber pelo menos 260 mil imigrantes por ano até 2060. Desse total, 146 mil, também por ano, teriam que ser de países de fora da União Europeia.

Edição do DIARIO com agências

A informação consta em um estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Laboral da Universidade de Coburg, e publicado nesta semana pela Fundação Bertelsmann.

A demanda por mão de obra estrangeira, segundo a pesquisa, se dá porque a Alemanha precisa atender as necessidades do mercado de trabalho interno, uma vez que a população do país está envelhecendo. Por conta disso, a força de trabalho deve encolher em um terço, cerca de 16 milhões de profissionais, até 2060.

Os pesquisadores estimam que a procura por trabalhadores de outros países aumente mesmo que a taxa de natalidade também cresça. Além disso, a projeção aponta que mais mulheres entrem no mercado de trabalho e que a idade mínima para a aposentadoria passe a ser de 70 anos.

- Advertisement -

Ainda segundo o estudo, nos próximos anos, o número de trabalhadores imigrantes de outros países da União Europeia deve diminuir na Alemanha. Isso vai acontecer à medida que a situação econômica e a qualidade de vida melhorem nos vizinhos europeus.

No fim do ano passado, o governo da Alemanha propôs uma nova lei de imigração com o objetivo de atrair mão de obra qualificada. Caso seja aprovada, a mudança deve passar a valer a partir de 2020.

A ideia é que imigrantes de fora da União Europeia, sem formação acadêmica, preencham o elevado número de vagas disponíveis no mercado de trabalho alemão. A medida também contribuirá para estabilizar o sistema público de previdência social no país.9

Compartilhe com um amigo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Redaçãohttps://diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias para a sua viagem!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    A guinada da Selina ao se tornar empresa de capital aberto

    A empresa combinada operará como Selina Hospitality plc e suas ações ordinárias serão listadas na Bolsa de Valores de Nova York sob o símbolo...

    Jhon Douglas, secretário de Turismo do Acre: “Em nosso estado se destaca o Etnoturismo”

    Jhon Douglas da Costa Silva, Secretário de Estado de Empreendedorismo e Turismo do Acre, falou ao DIÁRIO DO TURISMO durante o Festival de Turismo...

    Elaine Tenerello, diretora executiva do Visit Iguassu: “traga o seu evento para Foz do Iguaçu”

    A diretora Executiva do Visit Iguassu, Elaine Tenerello, falou com o DIÁRIO durante o Festival de Turismo das Cataratas, ocorrida em Foz do Iguaçu,...

    IGLTA publica guia de viagem para turistas soropositivos

    O guia apresenta os países que restringem parcialmente a entrada de turistas com HIV e os que não chegam nem mesmo a permitir a...

    Luan Capitânio, CEO da Zumex Brasil: “temos máquinas para pequenas pousadas a grandes hotéis”

    Reinventando a transformação de frutas e verduras em suco com máquinas espremedoras, a Zumex Brasil participou mais uma vez da Equipotel, maior feira de...

    Fabiano Collet, GG do Bourbon Fortaleza comemora ocupação: ““O melhor mês de Fortaleza é janeiro”

    ‘Trocar o pneu com o carro em movimento’. É mais ou menos essa ideia que tive ao conversar com o gerente geral do Bourbon...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing