Raphaël Grisoni, diretor executivo da Mount Gay: “O rum é o coração de Barbados”

Raphaël Grisoni é o diretor executivo da Mount Gay e está há 14 anos à frente da marca de rum em Barbados. A Mount Gay é a mais antiga destilaria do mundo em atividade ininterrupta, funcionando desde 1703. Numa entrevista exclusiva ao DIÁRIO DO TURISMO ele conta um pouco sobre a forma de produção de alguns rótulos, fala sobre os mercados internacional e nacional e de como a destilaria alcançou novos voos com a compra pela Remy Cointreau. Falando em voo, a Copa Airlines lançou o voo São Paulo a Bridgetown no mês passado, do qual participamos.

por Mary Ellen Aquino*


O DT visitou Barbados a convite do Visit Barbados  , conheceu a destilaria, participou da visita guiada e da degustação de runs. Confira na entrevista abaixo um pouco sobre o rum bajan.

Raphaël, como você começou a construir sua história com o Mount Gay?

Raphaël Grisoni: Toda a minha carreira tem sido vivida construindo marcas de vinho e bebidas espirituosas. A minha viagem com o Mount Gay começou há 15 anos quando me juntei à marca para a cultivar em todos os mercados europeus. Depois, há pouco mais de 14 anos, tive a oportunidade de me mudar para Barbados, pois apareceu uma vaga e assumi o papel de Diretor Executivo.

Durante os últimos 14 anos vivendo em Barbados, tomei como minha missão fazer crescer a percepção global do Mount Gay. Trabalhei ao lado da família Ward, que eram os anteriores proprietários da marca e das terras à volta da destilaria, no processo de venda à Remy Cointreau. O investimento permitiu-nos restaurar a destilaria inteira, reinvestir no crescimento global da marca e trazê-la de volta à sua glória como a destilaria de rum mais antiga do mundo.

Tem sido um tempo incrível esse trabalho aqui em Barbados. Demos as boas-vindas à primeira Master Blender mulher de Barbados, Trudiann Branker, e lançamos a Master Blender Collection, que está agora no seu quinto ano. Também restauramos completamente o Coffey Still (alambique), um dos poucos no mundo, e acabamos de anunciar que o Mount Gay Silver é o primeiro rum certificado Bonsucro em Barbados. Também abrimos a nossa destilaria e convidados e criamos um Centro de Visitantes do Mount Gay que recebe milhares de visitantes todos os anos para aprender sobre a marca de rum, e na visita tomam um coquetel com rum, o rum punch.

Os destaques do que fiz aqui em Barbados são apenas graças à incrível equipe de Barbados que trabalha incansavelmente no nosso portfólio de rum, na nossa responsabilidade comunitária e no nosso programa de sustentabilidade.

Mount Gay Silver na loja da destilaria em Bridgetown em Barbados. (Foto: Mary Ellen Aquino).
Mount Gay Silver na loja da destilaria em Bridgetown em Barbados. (Foto: Mary Ellen Aquino).

Hoje em dia quais são os principais rótulos do Mount Gay e quais são os mais comerciais?

Raphaël Grisoni: Em Abril de 2020, um ano depois de Trudiann Branker ter assumido o papel de Master Blender, relançamos a nossa gama principal: Mount Gay Eclipse, Mount Gay Black Barrel e Mount Gay XO. Cada uma das nossas expressões centrais tem um processo único de destilação e fermentação.
– O Mount Gay Eclipse Heritage Blend é uma mistura de runs destilados em tradicional pote de cobre e alambique de coluna, depois amadurecidos durante 2 anos apenas em barris de whisky americano;
– O Mount Gay Black Barrel é produzido a partir de uma mistura de runs intensos e aromáticos, destilados em alambiques tradicionais de cobre em pote e coluna, e amadurecido entre 3-7 anos em barris de whisky americano e depois terminado por 6 meses em barris de Bourbon profundamente carbonizados;
– O Mount Gay XO foi o primeiro XO criado na categoria do rum e é uma mistura de pequenos lotes de runs maduros cuidadosamente selecionados. É destilado em alambiques tradicionais de cobre e coluna e amadureceu entre 5-17 anos em barris de whisky americano, bourbon e conhaque.

A nossa Master Blender Collection, que é um lançamento anual criado pela nossa Master Blender – Trudiann Branker, é uma oportunidade de exploração e inovação em novas práticas de destilação e envelhecimento, e uma redescoberta de tradições genuínas de rum. No ano passado, ela estreou o Andean Oak Cask, um alambique de 14 anos de idade com rum terminado durante 11 meses em barris de carvalho andino. O carvalho andino encontra-se nas montanhas da Colômbia e não é tradicionalmente utilizado para envelhecer o rum. Esta foi a 4ª edição da Master Blender Collection, que é precedida por XO: The Peat Smoke Expression, Pot Still Rum e Port Cask Expression. Este ano, vamos lançar a 5ª edição da coleção.

Andean Oak Cask, feito num alambique de 14 anos de idade com rum terminado durante 11 meses em barris de carvalho andino. (Foto: Divulgação).

Como são as exportações do Mount Gay pelo mundo? Quais são os principais países consumidores e como vocês tem investido no mercado brasileiro?

Raphaël Grisoni: O nosso maior mercado de exportação é, de um modo geral, os EUA, onde o Eclipse e o Black Barrel vendem incrivelmente bem. Na Europa, o nosso foco tem sido a educação, tanto na categoria do rum como na nossa marca ao longo dos últimos anos. A nossa missão é orientar as pessoas a apreciar a história do rum, o nosso terroir, a nossa herança e, finalmente, o nosso processo. A França e a Alemanha são atualmente líderes nesta matéria, e a Grécia tem sido durante muito tempo um mercado premium para o rum. Estamos agora a começar a negociar com a Itália e o Reino Unido.

Sendo a destilaria de rum mais antiga do mundo, temos a sorte de ter presença na maioria dos mercados europeus. Contudo, o nosso foco é reentrar em mercados que podem ter uma visão antiga do Mount Gay.

Na América do Sul, somos considerados uma marca de nicho, e no Brasil distribuímos atualmente toda a nossa gama, incluindo Eclipse, Black Barrel e XO.

Sala de degustação de rum na destilaria em Bridgetown. (Foto: Mary Ellen Aquino).
Sala de degustação de rum na destilaria em Bridgetown. (Foto: Mary Ellen Aquino).

Fale sobre a importante relação entre o consumo de rum e a vida do povo de Barbados e dos visitantes 

Raphaël Grisoni: O rum é o coração de Barbados. Somos a destilaria de rum mais antiga do mundo, portanto, há um nível puramente básico, tantas pessoas em Barbados já trabalharam na Mount Gay ou têm famílias que trabalharam na Mount Gay. No que diz respeito ao consumo, o rum é apreciado de forma bastante simples em Barbados. Nas nossas lojas icônicas de rum, como John Moore Bar, os convidados bebem o Mount Gay Eclipse com água com gás e gelo. Ao longo da última década, mais ou menos, estamos a ver muitos mais bares de coquetéis em Barbados, que utilizam todo o portfólio para criar coquetéis incríveis.

Como Barbados é o nosso mercado doméstico, criamos expressões que só podem ser compradas aqui como Mount Gay Silver, Mount Gay Mauby e a edição limitada Republic Blend que foi criada em honra de Barbados ganhar o estatuto de República.

Mia Amor Mottley , primeira-ministra, a cantora Rhianna, heroína nacional e Sandra Maison, presidente. (Foto Getty Imagens).
Mia Amor Mottley , primeira-ministra, a cantora Rhianna, heroína nacional e Sandra Maison, presidente; no dia que o país virou República (Foto Getty Imagens).

*A repórter viajou a Barbados a convite do Visit Barbados, com seguro GTA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial