AccorHotels comemora 40 anos no Brasil em noite memorável (RETRO 2017)

O evento da AccorHotels aconteceu na noite do dia 28 de novembro, no Novotel São Paulo e reuniu cerca de 350 pessoas de uma grande tribo

Por Paulo Atzingen

A mestre de cerimônia Fátima Turci bem que tentou, mas o burburinho e a empolgação com a data tão expressiva falava mais alto e também se falava alto. Se comemorava os 40 anos da AccorHotels no Brasil e o momento se revestia de único com colaboradores hoteleiros (sim, camareiras, governantas, gerentes) conversando com empresários, investidores, executivos e jornalistas. O evento, que aconteceu na noite do dia 28 de novembro, no Novotel São Paulo reuniu cerca de 350 pessoas de uma grande tribo.  Gente que dança, canta, estuda, trabalha e fuma o mesmo cachimbo da paz de um negócio que se chama hotelaria.

Aventura empresarial

O embaixador da França no Brasil, Michel Miraillet, foi o primeiro a falar, em francês, e reduziu por alguns momentos o palavrório quando afirmou que a Accor suscita um sentimento de orgulho para a França, pois, segundo ele,  a empresa hoteleira representava (e representa) um pouco da história de seu país. “Estou feliz em comemorar essa aventura empresarial no Brasil que começou com Jean Larcher, Firmin Antonio e Roland de Bonadona”, enumerando por ordem de chegada, os responsáveis pela implantação e consolidação  da Accor Hotels no Brasil.   “Jean foi responsável em implantar a primeira startup neste país nos anos 80”, afirmou o embaixador.

Cerca de 350 pessoas compareceram ao evento (Foto: Renato Eck Zorn - DT)
Cerca de 350 pessoas compareceram ao evento (Foto: Renato Eck Zorn – DT)

Saga continua

Firmin Antonio, por sua vez, não só homenageou seus sucessores,  agradeceu investidores e parceiros mas deixou uma palavra de fé e esperança: “Só fazemos coisas grandes quando temos sonhos. Não podemos parar de sonhar, não podemos parar de crescer, a saga continua” e prognosticou: “Fico no aguardo dos 50 anos da Accorhotels com, quem sabe, 1000 hotéis”, afirmou. Atualmente a rede tem mais de 300 hotéis em operação na América do Sul.

Ninguém acreditou

Jean Larcher foi ainda mais saudosista e lembrou que, em 1977, quando implantaram o hotel no Morumbi, ninguém acreditou. “Esses franceses são completamente loucos, diziam os paulistanos. Lugar para fazer hotel é no centro e não no Morumbi!”, disse e contemporizou afirmando que hoje as construtoras e incorporadoras brigam a tapa por cada centímetro  quadrado para implantar seus hotéis na região do Morumbi. “Vocês viram quantos concorrentes construíram hotéis ao nosso redor?”, brincou.

Jean Larcher: precursor
Jean Larcher: precursor

Grande desafio

Roland Bonadona – que chegou ao Brasil no dia 15 de março de 1990  durante o Plano Collor e enfrentou uma severa crise econômica, deu ênfase à importância da marca e a possibilidade de uma empresa descobrir e desenvolver talentos. “É muito prazeroso poder oferecer uma grande empresa para as pessoas trabalharem e poderem desenvolver uma carreira”, afirmou. Não deixou de reconhecer o grande desafio que deixou para seu sucessor, Patrick Mendes: “O Patrick  assumiu justamente no momento em que a crise alcançava seu mais alto grau (se referiu ao ano de 2016). No entanto, ele chegou justamente no momento em que precisávamos de energia nova, perspectivas para novas tendências, inserção tecnológica e inovação no design. Após dois anos vi que os investidores continuam confiantes”, afirmou dando uma espécie de nota 10 ao seu sucessor.

Patrick Mendes: sucessor com desafios (Foto: Renato Eck Zorn - DT)
Patrick Mendes: sucessor com desafios (Foto: Renato Eck Zorn – DT)

Turma que faz

Sucessor de Roland de Bonadona, Patrick Mendes, foi de uma singeleza sem par ao reconhecer a importância de quem veio antes dele: “Agradeço aos meus antecessores, mas, em especial ao (Roland de) Bonadona que me ofereceu uma transição segura  na governança, tanto antes de assumir, como depois”, afirmou. E para simbolizar a união que faz a força em um negócio hoteleiro, Patrick chamou os personagens que fazem o hotel ser o que é: Ewerton, (gerente), Débora (arrumadeira), Cleiton Ferré (gerente), Airton (capitão porteiro), Patrick (chef) Alex (recepcionista) e Jonathas (barman).  “São essas pessoas, são esses profissionais que representam os nossos quase 15 mil colaboradores”, sintetizou o executivo.

Em termos globais,  AccorHotels também faz aniversário em 2017, completando 50 anos. A rede, maior do planeta no segmento hoteleiro, está presente em 95 países (possui) e administra mais de 4.200 hotéis, além de mais de 10 mil casas particulares para locação em todo o mundo.

Patrick chamou a turma que faz o hotel funcionar: (Foto: Renato Eck Zorn)
Patrick chamou a turma que faz o hotel funcionar (Foto: Renato Eck Zorn)

Veja ainda hoje imagens da festa dos 40 anos da rede Accor Hotels no Brasil

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Califórnia retrocede na reabertura com expansão do coronavírus nos EUA

SACRAMENTO, Estados Unidos (Reuters) - O governador da Califórnia decretou nesta segunda-feira um recuo no plano de reabertura da economia do Estado norte-americano, após...

La Casa de Papel: a transferência de liquidez relatada pelo refém brasileiro**

Por Paulo Atzingen* (de Madri) Só depois de passados alguns anos do assalto à Casa da Moeda da Espanha e me tornado refém por aquele...

Dentro de uma capela brasileira feita de vinho

por DANIELLE BAUTER* Com sua paisagem de colinas verdes ondulantes pontilhadas de fazendas familiares, a vista pode facilmente ser confundida com a Toscana. O estado...

A politização da Pandemia – por Gaudêncio Torquato*

Cada coisa em seu lugar. Ou, em outros termos, cada macaco em seu galho. A popular expressão aconselha que cada pessoa deve exercer o...

Fairmont Rio de Janeiro reabre dia 1º de setembro

O Fairmont Rio de Janeiro Copacabana se prepara para receber seus primeiros hóspedes pós-quarentena a partir de 1º de setembro de 2020. EDIÇÃO DO DIÁRIO...

Os riscos do desconfinamento e o Turismo

por Bayard Do Coutto Boiteux* No momento em que escrevo o presente artigo vejo que vários países europeus estão sendo obrigados a retomarem programas de...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias