Brasil não integra lista de países aptos para o turismo na Arábia Saudita, conforme divulgou a BBC e G1 erroneamente

Esta semana o jornal britânico BBC News publicou uma reportagem que foi duplicada pelo G1 brasileiro com um erro grave e que foi prontamente contestado por leitores brasileiros, em especial por aqueles do Canal de whatsapp News DT, onde a matéria foi publicada. O jornal londrino afirma que a Arábia Saudita abrirá suas portas para turistas internacionais com um novo regime de vistos eletrônicos para 49 países, dentre esses países o Brasil estaria incluído. 

por PAULO ATZINGEN

__________________________


A REDAÇÃO DO DIÁRIO entrou em contato com Eduardo Mielke, professor Associado da faculdade de turismo da Universidade do Rei Abdulaziz, na Arábia Saudita. Eduardo é diretor de Pesquisa Aplicada, Inteligência Turística e Consultoria em Desenvolvimento Turístico e Cooperação e tem embasamento sobre o assunto.

Segundo Eduardo, a informação está equivocada. “O Brasil não integra esta lista de 49 países que poderão emitir o visto de forma eletrônica. (A lista divulgada está na foto abaixo). Quem sabe num futuro próximo Inshaa Allah (se Deus assim quiser)”.

Questionado pelo DT porque o Brasil não integra tal lista, Eduardo aponta dois fatores principais: “O poder de consumo que o brasileiro perdeu com a crise oriunda nos governos petistas. E porque o Brasil não orbita dentro do mundo muçulmano, por assim dizer. Em outras palavras, o país não é reconhecido por ter um significativo número de muçulmanos, que portanto poderia justificar a inclusão. Meca e Medina são destinos que não podemos entrar como não-muçulmanos e que estão distantes no imaginário brasileiro. Muito provavelmente também, a definição dos 49 países tem a ver com que a origem do fluxo turístico, que já acontece nos países vizinhos, sobretudo nos Emirados Unidos”, adiantou.

Lista de 49 países que poderão emitir o visto de forma eletrônica

Educado, receptivo e hospitaleiro

Sob o ponto de vista cultural, Mielke adianta que os costumes do brasileiro são diametralmente opostos aos costumes sauditas, mas que isso não é empecilho, já que o local é educado, receptivo e hospitaleiro:

“Turismo é acima de tudo respeito. Para aqueles 49 países, o visitante deve ficar atento ao respeito ao modo de vida da comunidade saudita como um todo. O Reino é um país onde 100% da sua população é Muçulmana. Logo, toda a maneira de pensar e agir segue a uma tradição que faz parte da cultura e valores locais. É uma sociedade que mantem costumes que já vem desde sempre e é isso que é o bacana e diferente. Dentre estes hábitos está o de ser extremamente hospitaleiro!! Apesar do discurso de que as mulheres não precisam se cobrir com a túnica, que se chama Abaya (que é bem diferente da burca), é muito importante se cobrir”, adianta o executivo.

Turismo é também preservação

Segundo ele, observar isso é uma questão que todo visitante deve se preocupar não só com a Arábia, mas em todo país que foge um pouco do circuito mais tradicional. “Turismo é também preservação destes hábitos e costumes. O saudita é divertido, educado e estará muito receptivo ao visitante, pois isso também faz parte do que ele acha correto como muçulmano”, afirma Mielke que está a 3 anos trabalhando no governo saudita, aliás, o primeiro brasileiro dentro do setor público naquele país.

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Procon de SP registrou mais de 6,5 mil queixas sendo 52% de agências de viagem

Desde o início da quarentena no estado de São Paulo até esta segunda-feira (1º/6), consumidores registraram no Procon de São Paulo mais de 6,5...

Dólar cai e chega a R$5,01

Às 12:39, o dólar à vista recuava 3,26%, a 5,0405 reais na venda. Na mínima do dia, a moeda desceu a 5,0170 reais, queda...

Covid-19 provoca a maior queda da história na confiança do empresário do comércio diz CNC

Influenciado pelos impactos econômicos do novo coronavírus, o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), medido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens,...

Grupo Iberia oferece 100 mil bilhetes grátis em homenagem aos profissionais da saúde

O grupo Iberia, Vueling e Aena se uniram para prestar uma merecida homenagem aos profissionais que estão trabalhando nos hospitais, centros sanitários e asilos...

Fim do turismo de entretenimento com animais silvestres pode evitar novas pandemias

Proteção Animal Mundial se une à outras entidades e grandes empresas do setor para pressionar Organização Mundial do Turismo (OMT) por um turismo ético com animais A...

Cafés, símbolos parisienses, retornam atividades na capital da França

Em meio ao tinir de xícaras de café e a suspiros de alívio, os franceses retornaram aos cafés e restaurantes, ontem, depois de esses...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias