Russia: empresas de turismo e de luxo contabilizam perdas

O mergulho da Rússia na recessão afetou muitas empresas de turismo e de itens de luxo, forçando-as a reduzir os preços –e também os custos– em uma tentativa de limitar os danos.

Há poucos sinais de que a situação vai melhorar em breve, com um frágil cessar-fogo no leste da Ucrânia fazendo pouco para aliviar as tensões internacionais sobre o apoio de Moscou aos separatistas pró-Rússia na região.

O rublo perdeu no ano passado quase metade de seu valor em relação ao dólar, depois que os preços do petróleo caíram e o Ocidente impôs sanções a Moscou, o que achatou o poder de compra dos russos, forçando-os a cortar despesas e adiar planos de férias.

Os gastos com viagens internacionais dos russos caíram 6 por cento em 2014, segundo a Organização Mundial de Turismo, uma queda acentuada em relação ao crescimento de mais de 20 por cento em anos anteriores.

Turistas russos são grandes compradores de artigos de luxo, especialmente em cidades europeias como Milão, onde são clientes regulares de marcas como Ferragamo, Moncler e a alfaiataria italiana Brioni, da Kering.

Balconistas no departamento de moda masculina da luxuosa loja de departamentos Rinascente, em Milão, dizem que os clientes russos praticamente desapareceram.

De acordo com a empresa Global Blue, os gastos dos turistas russos caíram 17 por cento em todo o ano passado, e despencaram 51 por cento em janeiro, depois de uma queda de 44 por cento em dezembro.

Embora tenha havido um aumento inesperado nas vendas para alguns em dezembro, já que muitos russos descarregaram rublos depreciados em bens de luxo duráveis, como relógios Cartier, muitas marcas estão se preparando para um difícil 2015.

O grupo de moda italiano Roberto Cavalli prevê que as vendas para russos caiam 20 por cento este ano, enquanto a marca de relógios Hublot, da LVMH, já constatou um declínio de 20 por cento nas vendas para russos desde janeiro, disse uma fonte próxima à empresa.

Ansiosas por preservar as relações com os clientes, algumas marcas vem reduzindo os preços, diminuindo as margens de lucro.

Jerome Biard, que exporta relógios suíços para a Rússia por meio de sua empresa de distribuição LPI e representa marcas como a Burberry, Michael Kors, Armani e Raymond Weil, sofreu um golpe extra com a apreciação do franco suíço, mas evitou repassar os custos para os clientes.

“Minha estratégia foi proteger meus distribuidores e ajudá-los a esvaziar seus estoques no final do ano e início de 2015, por isso estamos todos de acordo em sacrificar nossas margens”, disse Biard.

 

Fonte: Reuters

 

Avatar
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Pernambuco amplia horário de funcionamento de restaurantes e bares a partir da segunda-feira (10)

Os turistas que estão começando a planejar viagens para Pernambuco contam com uma boa notícia. A Secretaria de Turismo do Estado informa que devido...

Restaurante Syria resgata a essência da comida árabe em São Paulo

Por Mary Ellen Aquino (Com Edição do DT)* No mesma terça-feira (4) deste mês de Agosto em que uma grande explosão destruiu uma parte de...

SPCVB realiza capacitações online sobre destinos paulistas durante pandemia

Ações de promoção foram realizadas em forma de digital desde o início da pandemia Mesmo diante da presente pandemia que assola empresas e mercados, o...

Beach Park, no Ceará,  reabre para hóspedes em soft opening

Após 140 dias fechado, o Beach Park reabriu o parque aquático na última quinta-feira (6) somente para hóspedes e em soft opening. Em nota,...

Show dos 80 anos de Roberto Carlos será mesmo no Iberostar da Bahia

Após idas e vindas de uma possível mudança de data do show Emoções de Roberto Carlos, o diretor do Iberostar Brasil, Orlando Giglio, confirmou...

Parque Nacional de Jericoacoara reabre neste sábado após autorização do ICMBio

Mais um destino turístico brasileiro retoma suas atividades nesta semana. O Parque Nacional de Jericoacoara (CE) reabre para visitação pública a partir deste sábado...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias

Open chat