Trem Maya impulsionará turismo em cinco estados mexicanos

Durante a participação do DIÁRIO DO TURISMO no 45º Tianguis, que aconteceu de 15 a 19 de novembro em Mérida, Yucatán, no México, conversamos com Aurora Corona, que coordena neste estado mexicano os planos de ordenamento territorial do Trem Maya, sob o comando do  Fonatur – Fundo Nacional de Fomento ao Turismo do México. O Trem Maya é um dos grandes planos de desenvolvimento e investimentos no país.

por Paulo Atzingen (De São Paulo)*


O projeto com previsão de entrega da primeira parte em 2023 é um serviço de transporte ferroviário que interliga as principais cidades e áreas turísticas da península de Yucatán e que fortalecerá a organização territorial da região e valorizará a indústria do turismo de cinco estados: Tabasco, Chiapas, Campeche, Yucatán y Quintana Roo.

O presidente do México Andrés Manuel López Obrador defende o projeto avaliado em investimentos na ordem de US $ 7,4 bilhões, mas permanece polêmica com ambientalistas e ativistas dos direitos indígenas.

Segundo Aurora Corona, o Trem Maya  irá gerar renda econômica e aumentar a conectividade na península de Yucatán, permitindo que cargas e passageiros sejam movimentados com eficiência. “Serão entregues cerca de 1.525 km de ferrovias que cruzarão os estados de Tabasco, Chiapas, Campeche, Yucatán e Quintana Roo, beneficiando o desenvolvimento da região e a qualidade de vida dos moradores”, disse Aurora ao DT.

- Advertisement -

Trem Maya: 5 estados, 21 estações, gerando 500 mil empregos em sua construção (Crédito Fonatur – México)

O projeto Trem Maia terá um sistema híbrido (diesel e elétrico). A engenharia básica desenvolvida considerou incorporar a infraestrutura total do trem elétrico no futuro. O Fonatur decidiu incorporar a eletrificação em mais de 40% da rota no início da operação de todo o sistema. O Trecho Merida-Cancun-Chetumal serão eletrificadas totalmente, o que representa 690 quilômetros da rota. Acompanhe abaixo a entrevista:

DIÁRIO:  Fale em linhas gerais do Trem Maya

O projeto do Trem Maya tem um intuito social e um intuito de ressarcir uma dívida histórica com o lado Sudeste do país, pela localidade geográfica, muitos esforços do Governo Federal se dirigiram sempre ao Centro e ao Norte do país, se esquecendo um pouco da infraestrutura do Sul e Sudeste. E neste caso o presidente atual – Andrés Manuel López Obrador, por ser do Sul e Sudeste e conhecer muito esta região, temos nestes cinco estados a zona mais pobre e marginalizada da população, por isso queremos levar desenvolvimento para esta religião e equipar o desenvolvimento econômico com o Centro e Norte do país; esse é um dos principais interesses.

O projeto do Trem Maya foi feito por duas razões principais, a primeira por levar o crescimento econômico, a outra muito importante é que organiza o território, e neste caso a dinâmica do trem é ter duas linhas férrea e ter 21 estações, gerando atrações em pontos assertivos; em cada estação haverá um espaço para a venda de produtos e serviços, promovendo o Turismo Comunitário.

DIÁRIO – E quais serão os benefícios gerados pelo Trem Maya?

O projeto do Trem Maya vai fazer programas de ordenamento regional, estatal, metropolitanos, entre programas de desenvolvimento humano,  como fazer uma comunidade sustentável, a comunidade sustentável a qual nos referimos é a todo este plano de organização que vai vincular a localidade a estação de trem e seus benefícios subsequentes.

DIÁRIO – Com início das obras previstos para 2022, o Trem Maya vai atender também a população ou apenas a turistas?

O compromisso da Fonatur é ter a primeira parte do projeto funcionando até 2023. Essa meta ambiciosa exige esforço, dedicação e trabalho em equipe. A construção de cada trecho tem a duração prevista de cerca de dois anos e meio, antes do início da qualificação do material circulante e dos respetivos testes.

Sim, turistas e a população. Tem que ter o interesse tão importante no tema social e atender as pessoas locais, gente que utiliza o transporte para educação, saúde e para as pessoas locais terá uma tarifa diferenciada, mas que seja competitiva com o mercado atual, mas que vai transportar com mais segurança e rapidez.

Com a construção do trem, cerca de meio milhão de empregos estão sendo gerados durante a obra. O Trem Maya trará prosperidade às famílias do sudeste do México.

Também temos o tema turístico para o Sul e Sudeste e fazer da região mais valorizada, já que possui diferentes paisagens naturais, os estados são de uma beleza cultural extraordinária. O Trem Maya ligará as antigas cidades maias com as metrópoles modernas. Dando aos visitantes a oportunidade de conhecer mais tesouros da Península.

DIÁRIO – Quantos estados o Trem beneficiará? 

Cinco estados e 21 estações: Chiapas, Tabasco, Campeche, Yucatán e Quintana Roo, além de atender o turismo terá a função de carga, e nos portos vai impulsionar as entregas e o turismo vai ajudar muitíssimo, mas em médio e curto prazo a carga vai ser um fator importante, tem muita indústria que hoje por conta do transporte ser muito caro em larga escala não consegue se estabelecer nesta região. É o que podemos fazer de modo mais efetivo para o desenvolvimento.

Trem Maya, benefícios ao turismo e ao transporte de cargas (Crédito: Fonatur – México)

O Sistema Ferroviário Mexicano

 

O México mantém e desenvolve uma forte indústria ferroviária com a capacidade de competir com seus pares estrangeiros. 

 

O sistema ferroviário de carga mexicano se compara a muitos dos sistemas mais utilizados no mundo e é o sistema mais produtivo da América Latina. Sua rede dobrou desde 1995, e os trens de carga mexicanos movem mais toneladas do que qualquer um dos sistemas europeus, exceto a Alemanha. 

 

A indústria ferroviária é de suma importância para a gestão das cadeias produtivas e tem sido fundamental para atrair investimentos estrangeiros diretos.

*O jornalista viajou a convite da organização do evento Tianguis com seguro GTA.

 

Compartilhe com um amigo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
PAULO ATZINGEN é jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará. Produziu reportagens na Amazônia sobre sustentabilidade, conflitos agrários e étnicos. Lançou em 1998 sua primeira revista, a PAYSAGE – dirigindo-a e publicando-a por três anos. Em Belém, foi repórter do jornal O Liberal, O Paraense e articulista do jornal A Província do Pará e Diário do Pará. É premiado contista, com três livros de ficção em prosa publicados via editais. Trabalhou como redator no jornal de turismo Brasilturis e fundou em 2005 o DIÁRIO DO TURISMO, o primeiro jornal On-line Diário de Turismo do Brasil. Atualmente desenvolve projetos de conteúdo editoriais e digitais para empresas privadas de hotelaria, aviação, companhias marítimas, destinos turísticos e biografias.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias para a sua viagem!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    Omicron representa risco global muito alto, mundo deve se preparar, alerta OMS

    A variante do coronavírus Omicron com fortes características mutantes, provavelmente se espalhará internacionalmente e representa um risco muito alto de surtos de infecção que...

    Marcela Cuesta, retorna ao Inprotur (Argentina) e fala ao DIÁRIO

    A conexão que o DIÁRIO tem com Marcela Cuesta remonta os primeiros anos de 2000, quando a profissional era Delegada da Argentina para a...

    Portugal volta ao estado de emergência e anuncia medidas para o final do ano

    O governo de Portugal anunciou na última quinta-feira (26) um plano de medidas restritivas para as festas de fim de ano que inclui uma...

    Ciclistas e turistas se reúnem em Minas Gerais para a Ouro Biker

    A maior ultramaratona do Brasil ocorre nas montanhas e vales na cidade de Ouro Fino. Evento traz ainda gastronomia, cultura e ações de responsabilidade...

    JetSMART retoma voos para Foz do Iguaçu

    A JetSMART Chile retomará suas operações em Foz do Iguaçu em dezembro Edição DIÁRIO com agências Os voos serão realizados nos Airbus A320-200 e Airbus A320neo,...

    Turismo nacional com crescimento de 16% até o fim do ano

    A estimativa de faturamento é de R$ 130 bilhões, aponta FecomércioSP Edição DIÁRIO com agências O turismo brasileiro deve terminar o ano com crescimento de 16%...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing