Artigo: O que comemorar no Dia Mundial do Turismo

“O momento é grave para o setor de turismo e hospitalidade”, aponta o presidente da Abih Nacional Manoel Linhares

Por Manoel Linhares

Esse ano comemoramos o 41º Dia Mundial do Turismo e, mesmo diante das atuais adversidades, essa data tão importante para nosso setor não pode deixar de ser brindada. Porém, as perguntas que nos vêm de imediato é se realmente temos motivos para festejar e, principalmente, como será fazer turismo a partir de agora?

O momento é grave para o setor de turismo e hospitalidade, e consequentemente, para todos os segmentos que ele impacta economicamente. Mas, apesar dos números da Organização Mundial do Turismo mostrarem que entre janeiro e junho de 2020, a quantidade de turistas estrangeiros no mundo diminuiu 65%, com 440 milhões de viajantes a menos em comparação com o mesmo período do ano anterior, o próprio secretário geral da OMT, Zurab Pololikashvili, afirmou já ser possível fazerem-se viagens nacionais e internacionais seguras em várias partes do mundo e afirmou ser “imperativo” que os governos trabalhem em estreita colaboração com o setor privado para recuperar o turismo.

No Brasil, os dados apurados pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) revelam que o setor está operando com cerca de 14% da sua capacidade de geração de receita, porém vem reagindo e o turismo interno voltou a crescer  quase 20% em junho. Relatórios de ferramentas de busca na internet também demonstram o aumento do uso de palavras-chaves relacionadas ao setor, com índices semelhantes aos de março desse ano. São números ainda tímidos, mas que demonstram que o brasileiro voltou a colocar novamente as viagens na sua lista de desejos possíveis.

Desde o início desse processo, tenho participado de videoconferências com os mais diversos atores que atuam no setor de turismo e parece unanimidade que a retomada das atividades será lenta. A prioridade agora é realizar uma reabertura segura, dedicando total atenção às orientações das autoridades de saúde, obedecendo seus protocolos e recomendações.

Especialistas de todo mundo vêm analisando diferentes cenários, com e sem vacina e sugerem que o pior já passou, mas alertam que os picos podem continuar altos em alguns cenários, mas não tanto quanto foi em 2020. A pandemia do COVID-19 levou nosso segmento a um ponto de inflexão e isso pode nos ajudar a concluir que é a nossa chance de refletir sobre as pendências da indústria do turismo nacional e uma oportunidade de seguir por uma direção mais desejável que, com o tempo, conforme as restrições temporárias forem suspensas, resultará no florescimento de um turismo mais esclarecido, responsável e ocupando o lugar que merece na economia brasileira.

Manoel Cardoso Linhares é presidente nacional da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH Nacional)

Compartilhe com um amigo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Zaqueu Rodrigues
Zaqueu Rodrigues
Zaqueu Rodrigues é jornalista há mais de uma década e escreve sobre cultura, hotelaria e destinos CONTATO: zaqueufogaca@gmail.com

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


    Mais lidas

    Site do Editor

    O jornal dos melhores leitores

    Mais recentes

    Projeto de Lei sobre alíquota do querosene de aviação é tema de audiência pública

    Foi realizada na manhã desta terça-feira (20) uma audiência pública da Comissão de Tributação, Controle da Arrecadação Estadual e de Fiscalização dos Tributos Estaduais...

    Nomadismo Digital e Trabalho Remoto: setor hoteleiro se prepara para o futuro

    Com as restrições internacionais em vigor por conta da pandemia, as tendências do turismo apontam para um aumento nas viagens locais ou regionais para destinos...

    CNC: volume de receitas do turismo brasileiro encolheu 36,6% em 2020

    Entretanto, segundo a CNC,, a expectativa da vacinação traz a projeção de um avanço de 18,8% Com as medidas restritivas impostas nos estados brasileiros, em...

    Porto de Galinhas lança campanha de incentivo para agentes de viagens

    Nesta quinta-feira (22), Porto de Galinhas lançará uma campanha de incentivo voltada para os agentes de viagens com intuito de ajudar os profissionais do...

    Viação Executiva é alternativa para viagens privadas

    Em momentos de pandemia, poder contar com aeronaves privadas é um privilégio, especialmente se essa possibilidade vem acompanhada de uma oferta de serviço que...

    Hotéis de Floripa personalizam roteiros com foco no turismo de natureza

    Com as mudanças de hábitos e comportamento dos turistas por causa da Covid 19, os destinos turísticos precisaram se adaptar às novas tendências e...

    Relacionadas

    Compartilhe com um amigo:
    Pautas e Marketing
    Olá.
    Esse é um canal exclusivo para Pautas e Marketing.