Turismo de Bonito em setembro bate recorde

Mais de 25.600 pessoas visitaram a cidade no mês passado

Edição DIÁRIO com agências 

Em Bonito, a atividade econômica vem batendo recordes e registrou, em 2021, o melhor setembro dos últimos sete anos.

Mais de 25.600 pessoas visitaram a cidade no mês passado. Nos anos anteriores, de 2015 a 2020, esse número variou entre 16 mil e 20 mil. Os dados são do Observatório do Turismo de Bonito (OTEB), coordenado pelo Bonito Convention & Visitors Bureau com apoio da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur-MS).

A quantidade de visitações nos atrativos naturais da cidade cresceu na mesma proporção. Enquanto setembro de 2019 teve 46.460 visitações, o mesmo mês de 2020 contabilizou 52.062. Já setembro de 2021 anotou 84.306 acessos.

Para a coordenadora do OTEB, Janaina Mainchein, a retomada das atividades do setor se deve ao bom desempenho do Mato Grosso do Sul na condução da pandemia, incluindo nesse cenário a força que o Estado demonstrou na campanha de imunização.

Embora a cidade comemore os sinais de aquecimento do turismo, os cuidados com os protocolos de segurança continuam. “Os passeios sempre foram controlados, mesmo antes da pandemia. As empresas seguem cumprindo os protocolos”, fala Janaina.

O diretor-presidente da Fundtur-MS, Bruno Wendling, destaca que a retomada do turismo passa pela política de incentivos ao setor. “Tivemos um aumento do orçamento ao turismo, ampliação nos investimentos em apoio aos eventos geradores de fluxo, assim como as campanhas internas e nacionais para divulgar os nossos principais roteiros e caminhos”.

Em junho deste ano, o Governo do Estado lançou um megapacote de incentivos às diversas atividades econômicas e combate às desigualdades sociais que já repercute positivamente no desenvolvimento local.

Para o setor do turismo, o programa Incentiva+MS Turismo disponibilizou auxílio emergencial de R$ 6 mil, divididos em seis parcelas iguais, para guias turísticos, MEIs e microempresas. Na primeira etapa do programa, 612 profissionais foram selecionados.

Para o setor de bares e restaurantes, 6 mil empresas do Simples Nacional, o equivalente a 95% do mercado, tiveram isenção total de ICMS até 2022.

PC

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial