Vadis da Silva, da Gestour Brasil: “Turismo no Brasil é composto por atravessadores”

“Só teremos um país com mais turismo se incentivarmos o empreendedorismo no setor e com isso, o aumento de produtores do turismo

REDAÇÃO DO DIÁRIO

Vadis da Silva, diretor da Gestour Brasil comemora os bons contatos que fez durante os dois primeiros dias da ABAV-Expo 2017, em São Paulo. Vadis, desenvolve um trabalho que objetiva reestruturar o e-marketplace de todas as cidades do Brasil. Segundo ele, é necessário que o Brasil saia da teoria e coloque em prática suas metas de construção de um país com mais turismo. O número de turistas estrangeiros no Brasil bateu recorde em 2016, ano da Olimpíada e da Paralimpíada. O total de visitantes chegou a 6,6 milhões, de acordo com o Ministério do Turismo. No entanto, segundo o executivo, esses números estão aquém do potencial que o país possui porque existem erros na estruturação, apresentação e distribuição de nossos produtos turísticos.

“Só teremos um país com mais turismo se incentivarmos o empreendedorismo no setor e com isso, o aumento de produtores do turismo”, afirma ao DIÁRIO.

O projeto de Vadis da Silva é integrar empresas e municípios em uma plataforma tecnológica que coloquem produtos e serviços turísticos num único espaço. Esta plataforma permite a empresas do turismo, num único lugar, gerir, promover, distribuir e comercializar seus produtos e serviços de forma autônoma, a partir do site WWW.GESTOUR.COM.BR/QUEROMEINTEGRAR, em tempo real e a custo zero.

Democratizar e universalizar

“É impossível o Brasil ter mais fluxo de turistas quando 95% dos produtos em comercialização são fornecidos por menos de 100 empresas. E dispara: “O turismo hoje no Brasil é composto por atravessadores”. Vadis explica que tem como mantra a tese do “ganha-ganha”. “Nossa plataforma democratiza e universaliza o acesso à tecnologias oferecendo aos fornecedores e destinos condições de se fazer presentes nos mercados nacionais e internacionais – vendendo seu produto direto, sem atravessadores”, afirma Vadis ao DIÁRIO. “O player que passa a usar a plataforma como motor de venda começa a melhorar a lucratividade em torno de 20% a 30%, em relação às práticas normais de ferramentas disponíveis no mercado”, afirma o executivo.

 

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Embratur e governo do Amazonas firmam parceria para impulsionar recuperação do turismo no estado

Dados do Amazonastur mostram que 86,32% das empresas do mercado turístico do estado apresentam diminuição de faturamento Por REDAÇÃO A Embratur (Agência Brasileira de Promoção Internacional...

Voos para o México aumentam com a melhora da Percepção de Segurança

A busca de voos para os principais destinos de férias do país mostra recuperação para setembro e outubro Por DIÁRIO com Agências Sétimo país mais afetado...

Memórias de Portugal e da Argélia

Bayard Do Coutto Boiteux* A pandemia é um período de muita reflexão e lembranças para mim. Em alguns momentos, paro para pensar em dois países...

Braztoa: operadoras vendem viagens para novembro e dezembro

Em agosto, metade das operadoras de turismo vendeu viagens para os meses de novembro e dezembro deste ano, segundo balanço divulgado pela Associação Brasileira...

Uma viagem de avião nos tempos do Covid 19

Um tumulto de máscaras na fila de embarque e vozes abafadas exigindo direitos e apontando deveres. Pessoas da melhor idade se misturavam aos grupos...

União Européia avança nas regras para o uso de blockshain e criptoativos

A União Europeia deve apresentar em até quatro anos novas regras para tornar os pagamentos internacionais mais rápidos e baratos por meio do uso...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias

Open chat