Disney deve demitir mais de 30 mil funcionários

A gigante do entretenimento Walt Disney planeja demitir 32 mil funcionários, a maioria em seus parques temáticos, à medida que a pandemia continua afetando os negócios da empresa e o segmento de turismo e lazer.

Dow Jones


A projeção anterior da companhia, feita em setembro, era de 28 mil cortes. A Disney espera rescindir os contratos de seus funcionários na primeira metade do ano fiscal de 2021.

A empresa avisou que poderia tomar medidas adicionais, como não pagar dividendos futuros, reduzir ou não fazer certos pagamentos, como depósitos para seu fundo de pensão e convênios médicos pós-aposentadoria.

Os Estados Unidos estão entre os países mais atingidos pela pandemia e não está claro quando a empresa será capaz de reabrir seu parque temático Disneyland, em Anaheim, Califórnia, que está fechado desde março.

A Disney anunciou no início deste mês seu segundo prejuízo trimestral consecutivo, com a pandemia atingindo os principais negócios da empresa como parques temáticos e distribuição de filmes.

No entanto, as assinaturas do novo serviço de streaming Disney + atingiram 73,7 milhões em 3 de outubro, acima dos mais de 60 milhões relatados em agosto.

Com a duração da covid-19 ainda desconhecida e sem conhecer o momento da reabertura gradual de certos negócios, não é possível estimar com precisão o impacto da pandemia em nossas operações em trimestres futuros”, afirmou a empresa.

 

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT