Ipojuca tem programa de turismo acessível em praias

Um projeto de acessibilidade, que abriu a possibilidade de acesso ao mar e passeios de jangadas a pessoas com dificuldade de locomoção, colocou a pernambucana Ipojuca no mapa dos destinos que desenvolvem boas práticas no turismo brasileiro. 

O Programa Turismo Acessível Pernambuco Sem Barreiras, implantado pelos jangadeiros na praia de Porto de Galinhas, é uma das 11 iniciativas inovadoras apresentadas ao público, na terça-feira (16), em Brasília, pelo Ministério do Turismo e o Sebrae Nacional que lançaram a publicação Boas Práticas em Turismo.

O projeto que garante acessibilidade irrestrita ao mar, idealizado pela Secretaria de Turismo do Estado de Pernambuco e Empresa de Turismo de Pernambuco com apoio da Prefeitura de Ipojuca, já atendeu mais de 1,5 mil pessoas, entre turistas e moradores locais.

Criado em 2013, o programa disponibiliza esteiras de acesso ao mar e cadeiras de rodas anfíbias capazes de se locomover na areia e na água. Além disso, mobiliza profissionais qualificados para o banho assistido em algumas praias pernambucanas. Atualmente, três localidades, além de Porto de Galinhas, contam com estruturas similares de acessibilidade. São elas: as praias do Sudeste (Fernando de Noronha), da Boa Viagem (Recife), e do Bairro Novo (Olinda).

MVB

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE

TENHA ACESSO À CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

+ 300 MATÉRIAS COM CONTEÚDO DIRECIONADO

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM 1ª MÃO

Tenha acesso ILIMITADO ao conteúdo EXCLUSIVO de turismo.

Conteúdo exclusivo

Recentes

Mais do DT

Atendimento Comercial