Repatriação de Recursos: a hora é agora! – por Marcelo Vianna*

Por Marcelo Vianna* e João Burke**.

O prazo para aderir ao Regime Especial de Regularização Cambial e Tributária (RERCT) encerra-se ao final de outubro e, ao contrário do que muitos imaginam, gastar os recursos não declarados no exterior não evitará problemas com o Fisco.

O RERCT possibilita a regularização perante à Receita Federal de recursos mantidos no estrangeiro em 31.12.2014 por pessoas físicas ou jurídicas, recursos estes que, na hipótese de adesão ao benefício, serão reconhecidos como ganho de capital à alíquota de 15%, acrescido de multa em igual percentual, somando no total 30% sobre o montante a ser regularizado. Isto afasta o risco de autuação pelo Fisco, o que acarretaria a aplicação de multas de até 225%, juros de mora calculados pela SELIC, além das eventuais imputações criminais porventura incidentes (ex.: sonegação fiscal, evasão de divisas, lavagem de dinheiro, dentre outros).

E de nada adiantará gastar os ativos irregularmente mantidos no exterior em 31.12.2014 com a intenção de ocultá-los da fiscalização. Isto porque o Fisco é signatário de diversos acordos com outros países para compartilhamento de informações tributárias, logo, tais movimentações poderão ser identificadas posteriormente, acarretando a autuação do contribuinte com a aplicação das penalidades antes referidas.

Os interessados, contudo, deverão ficar atentos, pois, após 31.10.2016, o benefício não estará mais disponível. Portanto, para quem tem interesse em aderir ao RERCT, a hora é agora!

*Marcelo Soares Vianna é mestre em direito, advogado atuante no setor do turismo, sócio do escritório VIANNA & OLIVEIRA FRANCO ADVOGADOS (www.veof.com.br) e responsável técnico pelo conteúdo da coluna “Direito e Turismo” do Diário do Turismo. Para eventuais considerações acerca do conteúdo enviado, está à disposição pelo endereço: marcelo@veof.com.br

** João Burke é advogado tributarista, atuante em São Paulo.

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Bolivianos voltarão para casa depois de meses retidos na Alemanha

Os membros de uma orquestra boliviana que inclui flautas tradicionais esperam voltar para casa na próxima semana depois de ficarem retidos em um castelo...

Senado aprova projeto que oferece crédito para profissionais liberais

Em sessão remota nesta quinta-feira (28), o Plenário do Senado aprovou o projeto que abre linha de crédito especial para profissionais liberais durante a...

Alfredo Lopes, presidente do Hotéis Rio: as OTA’s não querem negociar!

Nas negociações para a retomada, o Sindicato dos Meios de Hospedagem do Município do Rio de Janeiro (SindHotéis RJ) vem convidando para a mesa...

Receita Federal define tributação de trusts

A passos tímidos, a Receita Federal do Brasil começa a se posicionar sobre a tributação de trusts. Apesar de não proporcionar o nível de segurança...

Rano Raraku: a fábrica de moais da Ilha de Páscoa

15 ANOS DIARIOS - Publicado dia 13 de agosto de 2017Por Paulo Atzingen (de Angaroa, Ilha de Páscoa)Entender a forma como as estátuas da...

Tribunal de Justiça de São Paulo suspende cobrança de dívida de agência de viagens

Diante de um cenário de prejuízo na casa dos bilhões, uma companhia aérea não pode se permitir a ressarcir bilhetes e viagens em prazo elástico...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias