“Ciclo sustentável conecta horta, reflorestamento, tecnologia e consciência ambiental”, afirma Accor

Rede hoteleira projeta zerar a pegada de carbono nos próximos 15 anos

 Texto Zaqueu Rodrigues – com reportagem de Paulo Atzingen 

——————————-

A consolidação de uma cultura sustentável na hotelaria requer a conscientização de profissionais e clientes. É o que aponta a vice-presidente de comunicação e responsabilidade social Accor América do Sul, Antonietta Varlese

“Essa mudança é grande e começa dentro de nossos hotéis com o treinamento de nossos colaboradores e compreende a mudança de padrões de comportamentos de nossos clientes”, afirma a executiva.

Dentro dos hotéis, as ações para reduzir os impactos ambientes e desperdícios seguem em diferentes caminhos, aponta Antonietta. “Desde a redução no consumo de água e energia, eliminação de plástico, redução no desperdício de alimento até iniciativas de hortas educativas e reflorestamento”.

Dentro do propósito de se tornar cada vez mais sustentável, a executiva cita a estratégia global da Accor para reduzir a sua pegada de carbono. O anúncio desse objetivo foi realizado em fevereiro.

 “Nesse primeiro momento estamos dimensionando a pegada de carbono da Accor no meio ambiente para então implementarmos as ações para a sua redução”, afirma a executiva.

Nesse primeiro momento a rede dimensiona a pegada de carbono

Meta ambiciosa

A meta é ambiciosa, considera o VP de design e construção da Accor na América do Sul, Paulo Mancio. “Entendemos que estamos em um momento de transição e construção de comportamentos. A gente imagina zerar o impacto de carbono em nossos hotéis até 2030, 2035”.

Mancio afirma que a maioria dos hotéis tem hoje uma estação de tratamento para a água de uso primário, como a do chuveiro e da pia. “A gente trata essa água e a reutiliza no vaso sanitário ou na rega de nossos jardins, dependendo da legislação do município. Em muitos hotéis a gente capta a água da chuva”, explica.

De acordo com o executivo, a busca por novas tecnologias para promover a sustentabilidade é permanente. Ele cita um novo equipamento que transforma lixo orgânico em adubo em 2 horas que começou a ser utilizado pela Accor para reduzir os cestos de lixos e caminhões de coleta.

“O Novotel São Paulo Morumbi e o Hotel Pullman Guarulhos já usam esse equipamento, que está em fase de teste em outras unidades”, adianta Mancio.

De acordo com o executivo, a busca por novas tecnologias para promover a sustentabilidade é permanente (Crédito: DT)

Horta educativa

Outra peça fundamental nessa jornada sustentável da rede hoteleira é a horta urbana, que está em plena expansão nos hotéis.

Os alimentos cultivados são utilizados nas refeições dos hotéis. “Além disso, as hortas se tornaram um importante espaço de convívio para colaboradores e hóspedes”, diz a vice-presidente de comunicação e responsabilidade social da Accor na América do Sul, Antonietta Varlese.

Antonietta ressalta que o foco do projeto não é a produção, que é muita pequena para atender a demanda dos hotéis, e sim a educação. “O mais importante é a conscientização dos colaboradores. Eles trazem plantas de casa para plantar na horta e também levam plantas da horta para suas casas. A horas também se tornaram importantes para outros projetos da Accor e são visitadas por crianças”.

Accor Nordesta
Canastra: O viveiro produz atualmente cerca de 500 mil mudas nativas em sistema de tubetes, no lugar dos tradicionais saquinhos plásticos (Fotos: DT)

Semeando futuro

Longe dos grandes centros urbanos o trabalho de construção de uma nova cultura prossegue por meio de iniciativas de reflorestamento. É o que acontece na região da Serra da Canastra, em Minas Gerais.

Essa iniciativa da Accor, que completa 10 anos em parceria com a Ong Nordesta, já plantou mais de meio milhão de árvores na região, que hoje conta com mais de 220 nascentes.

Esse projeto fortalece os compromissos com o meio ambiente e inspira a troca de conhecimento com os pequenos produtores da região, afirma a diretora de Desenvolvimento Sustentável para a América do Sul, Larissa Lopes. “Além do desenvolvimento da fauna e da flora nessas áreas privadas, o mais bacana é notar a conscientização dos produtores locais”.

     Hóspede se conscientiza

Paulo Mancio lembra que é preciso ampliar o olhar e entender que falar de sustentabilidade também compreende a economia. “Quando falamos de água, de energia e de gás, por exemplo, estamos falando de resultado econômico, de retorno”, diz.

“Em cada uma dessas linhas a nossa preocupação, evidentemente, é o impacto no meio ambiente, mas, sobretudo, o impacto econômico que as ações trarão. Hoje a gente faz estudo em todos os hotéis da Accor para a captação de energia solar e reduzir os gastos”.

Larissa observa que há uma grande mudança em curso no comportamento dos hóspedes. “Hoje já não cabe mais a ideia de que só porque eu estou num hotel eu vou sujar a toalha, eu desperdiçar, eu vou fazer isso e aqui. O hóspede está consciente e é um protagonista dessa transformação”.

 

 

Paulo Atzingen
Paulo Atzingenhttps://www.diariodoturismo.com.br
Paulo Atzingen é paulista e jornalista profissional (DRT-185 PA) desde o ano 2000; cursou Letras e Artes e Comunicação Social na Universidade Federal do Pará (UFPA), É poeta, contista e cronista. Estuda gaita (harmônica).

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


Mais recentes

Pesquisa aponta que 61% das pessoas manterão hábitos da quarentena

Evitar aglomerações, intensificar boas práticas de higiene e comer melhor são alguns dos comportamentos adquiridos e que devem continuar EDIÇÃO DO DIÁRIO  A pandemia de COVID-19...

Complexo de Visitantes da NASA retoma aos poucos suas atrações

NASA Kennedy Space Center Visitor Complex , em Orlando, na Flórida, começou sua expansão de atrações para os visitantes a partir da última segunda-feira...

Os 5 Ps do Marketing no processo de reposicionamento do negócio

*Por Lúcio Oliveira “Toda companhia quer uma, mas poucas a têm: uma estratégia convincente”. Parafraseando Chan Kim, um dos autores da obra “A estratégia do...

Ministério do Turismo abre credenciamento de novos bancos para o Fungetur

Edital pode ser consultado na página do Fundo. Atualmente, 17 instituições financeiras ofertam crédito para o setor turístico EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências A partir desta...

Empresária fala das habilidades necessárias para a pós pandemia

Da Redação - Que tudo está e será diferente após essa pandemia passar não restam mais dúvidas. Habilidade para se relacionar com o novo...

Bofete, um nome que se levanta no cenário do ecoturismo brasileiro

15 ANOS DIÁRIOS - Publicado em 23 de outubro de 2017 O Brasil não conhece o Brasil, diz a música. O brasileiro menos ainda Por...

Relacionadas

Fique ligado - Receba nossas notícias diárias