Delta Air Lines anuncia os resultados financeiros do segundo trimestre

A Delta Air Lines (NYSE: DAL) divulgou nesta terça-feira (14) os resultados financeiros do segundo trimestre de 2020 e destacou sua resposta contínua à pandemia global de COVID-19. A apuração detalhada do período, incluindo as métricas GAAP e ajustada, pode ser encontrada aqui.
“Uma perda antes dos impostos ajustada de US$ 3,9 bilhões no segundo trimestre, com uma queda de mais de US$ 11 bilhões na receita em relação ao ano passado, ilustra o impacto realmente impressionante da pandemia de COVID-19 em nossos negócios”, afirmou ED Bastian, CEO da Delta.
Em nota, o CEO relata que sua equipe agiu de maneira rápida e decisiva para proteger seus clientes e empresa, reduzindo a queima média diária de caixa em mais de 70% desde o final de março, que chegou ao patamar US$ 27 milhões no mês de junho. “Dados os efeitos combinados da pandemia e de seu impacto financeiro na economia global, continuamos a acreditar que serão necessários mais de dois anos antes de vermos uma recuperação sustentada. Nesse ambiente difícil, os pontos fortes dos negócios da Delta, representados por nosso pessoal, nossa marca, nossa rede e nossa confiabilidade operacional orientam todas as decisões que tomamos, diferenciando a Delta entre nossos clientes e nos posicionando para ter sucesso quando a demanda retornar”.
Resultados Financeiros do Segundo Trimestre
  • A perda antes dos impostos ajustada de US$ 3,9 bilhões exclui US$ 3,2 bilhões em itens diretamente relacionados ao impacto da COVID-19 e a resposta da empresa, incluindo encargos de reestruturação relacionados à frota, reduções relacionadas a alguns investimentos de capital da Delta e o benefício de concessão da Lei CARES, reconhecida no trimestre.
  • A receita total ajustada de US$ 1,2 bilhão, que exclui a venda das refinarias, diminuiu 91% em relação ao ano anterior, com uma redução de 85% na capacidade do sistema em comparação com o ano anterior.
  • A despesa operacional total diminuiu US$ 4,1 bilhões em relação ao ano anterior. As despesas operacionais ajustadas totais diminuíram US$ 5,5 bilhões, ou 53%, no segundo trimestre em relação ao ano anterior, impulsionadas por menores gastos relacionados à capacidade e receita e um forte gerenciamento de custos em todo o negócio.
  • Ao fim do segundo trimestre, a empresa tinha US$ 15,7 bilhões em liquidez.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Redação
Redaçãohttps://www.diariodoturismo.com.br
Primeiro e-Diário de Turismo do Brasil

Assine nossa newsletter

E fique por dentro das notícias mais importantes do setor!


    Mais lidas

    Site do Editor

    Mais recentes

    GOL e LATAM fazem juntas voos da colaboração e da solidariedade

    A GOL e a LATAM demonstram espírito de cooperação e solidariedade no momento da distribuição das vacinas contra a Covid-19. A GOL levou 500...

    Japão nega que as Olimpíadas sejam canceladas

    TÓQUIO (Reuters) - O Japão se manteve firme na sexta-feira em seu compromisso de sediar as Olimpíadas de Tóquio este ano e negou um...

    Mercadão das Flores é uma boa dica para o Aniversário de São Paulo

    O Mercadão das Flores é uma boa dica de passeio no aniversário de São Paulo na próxima segunda-feira (25). Localizado na Vila Leopoldina estará...

    Reed Exhibitions doará US$ 1 mi para Organizações que promovem a inclusão racial

    A Reed Exhibitions anunciou hoje seu compromisso de doar US $ 1 milhão nos próximos cinco anos para parceiros selecionados sem fins lucrativos em...

    Associação das estâncias de São Paulo tem nova diretoria

    Marco Antonio de Oliveira, prefeito de Morungaba, foi eleito presidente da Associação das Prefeituras das Cidades Estância do Estado de São Paulo (Aprecesp). A...

    BWT Operadora inaugura escritório na capital gaúcha

    Marca BWT amplia mercado e apresenta seus serviços para agentes de viagens do Rio Grande do Sul EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências Ao contrário do movimento...

    Relacionadas

    Open chat